Arquivo de Tag | DANIEL TAUBKIN

Daniel Taubkin é puro talento !

 

Amigos queridos! O Daniel Taubkin é puro talento e sucesso!

Quer conhecer Daniel Taubkin melhor? Clique!

Um anônimo mandou o vídeo Daniel Taubkin e Banda da Rua – Pescador pra os vídeos do Faustão e a Globo.Com postou.

VAMOS LÁ DÁ UMA OLHADA E VOTAR PRO DANIEL TAUBKIN

É só clicar no link abaixo e conferir!

http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM1122092-7822-DANIEL+TAUBKIN+E+BANDA+DA+RUA+PESCADOR,00.htm

Música Semente:Daniel Taubkin

 

dan

Fazer um comentário mais técnico sobre a musica de Daniel Taubkin, seria um grande atrevimento da minha parte. Para mim fica a posição de ouvinte que só usa a sensibilidade como ferramenta. Uma música singular , penetrantre, pura semente de emoção musical e Pérola virtuosa. Daniel Taubkin é sinônimo de ótima música sempre , a sua sensibilidade musical é rara e sua capacidade de partilhar conhecimento é admirável. O seu Sertão negro é de todas as cores!

  Elisabete Cunha

…………………………………………………………………………

Da complexidade jobiniana de Capricho, com melancolia digna de Londrina, de Arrigo Barnabé, ao espírito de big band latina de Mamãeeuquero, que abre o disco com pulso firme, o que se ouve em Sertão negro, quinto disco do cantor, compositor e instrumentista Daniel Taubkin, é uma música de riqueza e complexidade raras. Num tempo em que a falta de fôlego da maioria dos compositores casa bem com a idéia do fim do CD e, portanto, dos álbuns com conceitos bem-amarrados e repertório coerente, Daniel consegue produzir um disco com 15 faixas e mais de uma hora de duração em que a sensação de exuberância é permanente.

Com carreira fonográfica iniciada em 1998, com o disco Brazsil, o artista vinha de shows ao lado do exigente Dori Caymmi e já contou, ali, com as presenças ilustres de Egberto Gismonti, Heraldo do Monte e o próprio Dori. Fez sua carreira entre Brasil e Estados Unidos (o disco A picture of your life, de 2002, só foi lançado lá) e em Sertão negro trabalha africanidades filtradas por lógica própria. E conta com cerca de 100 artistas de diversas matizes e tendências, que contribuem para um todo rico e colorido. Convidados do naipe de um Edsel Gomez, um Benjamim Taubkin e um Teco Cardoso contribuem para excelência instrumental que aumenta em cumplicidade com as presenças da Orquestra Tom Jobim, regida pelo maestro e saxofonista Roberto Sion, com 43 integrantes.

Capaz de ir de uma versão com ares eruditos da tradicional Sometimes I feel like a motherless child a recriações praticamente carnavalescas de Tico-tico no fubá (Zequinha de Abreu), Tem mais samba (Chico Buarque) e O dengo que a nega tem (Caymmi), Daniel faz emocionada homenagem a Sarah Vaughan (To Sarah), exalta Jobim (Sambinha pro Tom) e flerta com a poesia de Fagundes Varela e Castro Alves sem parecer excessivamente reverente. Um disco para degustar em camadas, saboreando detalhes. Como um vinho que revela sua complexidade no contato com ar, devidamente decantado, ao longo de uma hora de sensações variadas

Kiko Ferreira – EM Cultura

………………………………………………………………….

Abaixo algumas pérolas de trabalhos diversos.

 

 

 

http://www.myspace.com/danieltaubkin

;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;