5 virtudes das mulheres sábias

As 5 virtudes que caracterizam as mulheres sábias

 

Não é que exista um grupo de mulheres sábias e outro de mulheres inaptas. Toda mulher e, na verdade, todo ser humano, leva dentro de si a semente da sabedoria. O que acontece é que alguns ouvem o som dessas aprendizagens, enquanto outros preferem fingir que não ouviram.

Vamos usar o adjetivo “sábias” para caracterizar aquelas mulheres que conseguiram superar em grande medida os preconceitos e as falsas crenças que giram em torno do feminino. Pense que muitas sociedades se gabam de ter dado um lugar de maior relevância às mulheres; no entanto, todos nós sabemos que se trata de um processo que ainda não foi concluído e que, em muitos casos, ainda falta um longo caminho. Infelizmente, a verdade é que as mulheres de todo o mundo continuam enfrentando realidades de indolência e discriminação.

 

.

Em todos os momentos de minha vida há uma mulher que me leva pela mão nas trevas de uma realidade que as mulheres conhecem melhor do que os homens, e nas quais se orientam melhor com menos luzes”.

-Gabriel García Márquez-

.

Há muitas virtudes que definem as mulheres sábias. No entanto, aqui iremos dar relevância a cinco delas. São características complexas, que somente são alcançadas quando a mente e o coração passaram por um processo saudável de evolução. São as seguintes:

Solidariedade de gênero, uma virtude das mulheres sábias que se valorizam

A inveja é uma flor maligna que cresce com facilidade no reino feminino. As mulheres sábias têm consciência disso, pois investiram parte do seu tempo refletindo sobre essa realidade. Elas também sabem que essas desqualificações e essas críticas mordazes entre mulheres são apenas uma defasagem de um sentimento de inferioridade.

mulheres-sabias

As mulheres sábias entendem que questionar as outras mulheres não as faz melhores, muito pelo contrário. Por isso, elas se alegram com as vitórias de suas amigas e evitam a todo custo aquelas conversas fúteis em que a crítica age como pedra para lapidar a aparência das outras.

A independência afetiva: agir por convicção

A independência não consiste em ter dinheiro próprio para gastar, nem em viver de forma autossuficiente, como se não precisasse de ninguém. Também não tem nada a ver com o fato de viver em solidão ou em descartar as relações porque nenhuma chega a ser importante.

A independência é refletida sobretudo na capacidade de ter convicções próprias e ser coerente com elas, sem se importar com o que as outras pessoas pensem ou digam. As mulheres sábias podem se conectar consigo mesmas e seguir seus desejos, compreendendo que esses desejos são diferentes dos das outras pessoas, mas igualmente legítimos.

O senso de humor, um sinal de bem-estar

Uma característica marcante da sabedoria é o bom senso de humor. Qualquer pessoa que já tenha vivido o suficiente sabe que o riso é uma excelente resposta às reviravoltas e às ironias da vida. Finalmente, boa parte das situações que experimentamos não têm solução, e é quando o riso ajuda a aceitar o inevitável.

mulheres-sabias

O senso de humor traz cor a qualquer momento. As mulheres sábias entendem que rir é um ato de liberdade. Por isso, sabem fazê-lo. Elas não andam em busca de alguém que as divirta, mas aprenderam a encontrar sozinhas essa faceta lúdica que há em qualquer situação.

Realismo, quando você diz adeus aos contos de fadas

Quase todas as mulheres foram educadas para se transformarem em eternas românticas. Muitas vezes até as mais espevitadas e educadas continuam levando em seu interior um pingo de nostalgia pela inexistência dos amores perfeitos e dos finais felizes. Algumas renunciam aos sonhos românticos com certa amargura.

Mas as mulheres que conseguiram se tornar sábias pensam e sentem de forma diferente. Certamente houve um momento em que elas aprenderam a dizer adeus a essas fantasias que traziam somente frustrações. Elas entenderam que a dimensão da vida em casal é apenas mais uma da vida, e não uma revelação mágica que muda tudo para sempre. Elas amam os seus parceiros tal como são, e não os transformam nos responsáveis pela sua própria felicidade. Paradoxalmente, elas são mais felizes assim.

Autocuidado, a conquista de si mesma

Há uma diferença grande entre o autocuidado e a vaidade. O autocuidado tem a ver com a proteção da integridade própria. Do bem-estar pessoal, da saúde. Também, é claro, envolve a aparência. Tem a ver com o fato de se sentir agradável de um modo próprio. Ou seja, não são os outros que dizem como você deve se enxergar, é você quem decide isso.

mulheres-sabias

A vaidade, por outro lado, busca agradar aos olhos dos outros. É uma característica própria das mulheres que querem ser julgadas com gestos de aprovação pelos outros. Elas precisam que os outros as vejam como belas e são capazes de tudo para conseguir isso, até mesmo de passar por grandes inconvenientes ou de colocar suas vidas em perigo. Seu conceito de beleza é ditado pelas revistas, pelos anúncios, pelo mercado.

As características que definem as mulheres sábias têm a ver com um elemento comum: o amor próprio. É fácil dizer isso, mas para poder construir uma verdadeira autoestima, é preciso superar muitos preconceitos e fantasias. O esforço vale a pena, pois no final o prêmio é uma vida mais livre e plena.

Imagens cortesia de Kathrin Honesta.

Fonte-https://amenteemaravilhosa.com.br

FIBROMIALGIA – A Dor Maldita.

Resultado de imagem para eu tenho fibromialgia

O QUE É FIBROMIALGIA?

A Fibromialgia é uma das doenças reumatológicas mais frequentes. É caracterizada por dor muscular generalizada no corpo acompanhada de sintomas de fadiga, e alterações de sono, memória e humor.

Os sintomas podem começar após um trauma físico, uma cirurgia, uma infecção ou uma tensão psicológica significativa. Em outros casos, os sintomas se acumulam gradualmente ao longo do tempo sem que se consiga determinar os fatos geradores. As mulheres são cerca de 10 vezes mais propensas a desenvolver a Fibromialgia do que os homens.

Muitas pessoas que têm Fibromialgia também podem apresentar dores de cabeça tensionais, disfunção da articulação temporomandibular, síndrome do intestino irritável, ansiedade e depressão.

Embora não haja cura para a Fibromialgia, uma variedade de medicamentos e outros tipos de tratamentos podem ajudar a controlar os sintomas.

PRINCIPAIS SINTOMAS

Sintomas Sign

DOR GENERALIZADA

A dor associada à Fibromialgia muitas vezes é descrita como uma dor difícil de caracterizar, nem forte nem aguda, que poderíamos chamar de dor “cansada” e constante, com duração de pelo menos três meses. Para ser considerada generalizada, a dor deve ocorrer em ambos os lados do corpo e acima e abaixo da cintura.

Sintomas Sign

FADIGA

Pessoas com Fibromialgia muitas vezes despertam cansadas, mesmo que tenham dormido por longos períodos. Muitas vezes o paciente até dorme um bom número de horas, mas acorda cansado – é o famoso “sono não reparador”. Muitos pacientes com Fibromialgia têm outros distúrbios do sono, como a síndrome das pernas inquietas e apneia do sono.

Sintomas Sign

DIFICULDADES COGNITIVAS

Lacunas de memória, conhecido por muitos como “Fibro Fog” ou “Névoa Fibro” é um termo usado para descrever os prejuízos da memória vividos por uma parte das pessoas que sofrem de Fibromialgia. Pode incluir perda de memória de fixação, falta de concentração e raciocínio prejudicado, assim como problemas de linguagem, tais como dificuldade para se recordar e falar palavras comuns.

Sintomas Sign

OUTROS PROBLEMAS

Muitas pessoas que têm Fibromialgia também podem sofrer de depressão, dores de cabeça, e dor ou cólicas no abdome inferior.

Referência: Sociedade Brasileira de Reumatologia

 

 

CAUSAS

Até agora as pesquisas não conseguiram determinar a causa da Fibromialgia, mas provavelmente envolve uma variedade de fatores trabalhando juntos.

Possivelmente existem causas genéticas, uma vez que casos de Fibromialgia tendem a ocorrer em família. Podem haver certas mutações genéticas que tornariam o portador mais suscetível a desenvolver o transtorno. Entretanto, até agora não foi descoberto o gene causador da doença.

Algumas infecções parecem desencadear ou agravar a Fibromialgia.
Transtorno de estresse pós-traumático também tem sido associada à Fibromialgia.

causes

POR QUE DÓI?

Os investigadores acreditam que a estimulação repetida do nervo faz com que o cérebro de pessoas com Fibromialgia se modifique.

Esta mudança envolve um aumento anormal dos níveis de certas substâncias químicas que sinalizam dor (neurotransmissores). Além disso, os receptores de dor do cérebro parecem desenvolver uma espécie de memória da dor e tornam-se mais sensíveis, o que significa que podem reagir exageradamente a sinais de dor.

causes

FATORES DE RISCO

Gênero: A Fibromialgia é de 8 a 10 vezes mais frequente em mulheres do que em homens.

História familiar: Existe maior chance de ocorrer Fibromialgia em pacientes que tenham familiares com esse diagnóstico.

Doença reumática: Pacientes com algumas doenças reumáticas, como artrite reumatoide ou lúpus eritematoso, podem ser mais propensos a desenvolver a Fibromialgia.

DIAGNÓSTICO

Uma vez que muitos dos sinais e sintomas da Fibromialgia são semelhantes a várias outras doenças, é muito comum que os pacientes passem por vários médicos antes de terem o seu diagnóstico confirmado.

Em alguns casos, o paciente pode ser encaminhado a um reumatologista.

Uma vez que não existem testes específicos para a Fibromialgia, o diagnóstico é essencialmente clínico. Os exames laboratoriais e radiológicos são utilizados para avaliar as condições gerais dos pacientes e para afastar outras doenças causadoras de dor.

A história clínica e o exame físico cuidadoso são fundamentais para se fechar o diagnóstico.

O diagnóstico realiza-se através de pressão com os dedos em 18 pontos específicos do corpo. O critério de resposta dolorosa, em pelo menos 11 desses 18 pontos, é recomendado como proposta de classificação, mas não deve ser considerado como essencial para o diagnóstico.

Além disso, um diagnóstico de Fibromialgia pode ser sugerido se uma pessoa teve dor generalizada por mais de três meses – sem condição médica subjacente que poderia causar a dor.

DORES PELO CORPO

Dignostico
Dignostic Body

Referência: The American Fibromyalgia Syndrome Association (AFSA)

PREPARANDO-SE PARA A CONSULTA MÉDICA

Antes da consulta, seria interessante preparar uma lista dos seus sintomas e das dúvidas a serem perguntadas durante as consultas que devem incluir:

1- Descrições detalhadas dos seus sintomas.
2- Informações sobre problemas de saúde que você teve no passado.
3- Informações sobre os problemas de saúde de seus pais ou irmãos.

4- Todos os medicamentos e suplementos dietéticos que você toma, inclusive chás e outros hábitos.
5- Perguntas que você quer fazer ao médico.
6- O que você está esperando do seu médico.

 

 

TRATAMENTO DA FIBROMIALGIA

Uma vez que não existe um tratamento específico para a Fibromialgia, a ênfase está em minimizar os sintomas e melhorar a saúde geral.

O tratamento tem como objetivo o alívio da dor, a melhora da qualidade do sono, a manutenção ou restabelecimento do equilíbrio emocional, a melhora do condicionamento físico e da fadiga e o tratamento específico de desordens associadas.

A atitude do paciente é um fator determinante na evolução da doença. Para tanto é muito importante entender e lidar com os sintomas diversos de sua doença. O primeiro passo é tirar todas as suas dúvidas com o seu médico ou com grupos de apoio a pacientes com Fibromialgia.

ANTES DE FAZER QUALQUER TRATAMENTO

CONSULTE O SEU MÉDICO

Referência: Sociedade Brasileira de Reumatologia

Conselhos De Puta Velha – Ísis Toth

0ç

1. Não se esforce demais. O lingerie de seda, o perfume importado e o jantarzinho a luz de velas com vinho caro é para quem merece. Algumas mulheres têm mania de pegar um ficante que encontrou há a uma semana na balada, levar pra casa e tratar como um rei. Tratamento vip é para namorado firme e marido, se merecerem. Porte-se como uma joia rara e como tal não se doe facilmente para o primeiro que aparecer, não importa o nível da sua carência, seja valiosa.

2. Pare de ser tão boazinha. Abrir mão do que gosta, mudar o jeito de ser, deixar de se divertir, só porque começou um relacionamento e está apaixonada? Homem gosta de mulher com vida própria, orbitar em volta dele é receita certa para o fracasso, ele pode momentaneamente demonstrar que gosta deste estilo, mas logo se cansa. No fim você perde o namorado e os amigos. Sem contar que ele não vai abrir mão de assistir futebol para ficar com você. Use o mesmo critério para lidar com ele e no fim ele estará te acompanhando em tudo, feliz da vida, afinal é muito bom estar ao lado de pessoas que tem vida.

 

3. Pare com os joguinhos. Os casais perdem a oportunidade de se conhecer de verdade e sem máscaras. Está manjado demais transar só no terceiro encontro, não responder a mensagem antes de 60 minutos, só atender o telefone no quinto toque, fazer ciúmes sem necessidade e fingir que não dá a mínima. Encontrar o equilíbrio entre ser disponível demais e ser inacessível está difícil. Ninguém mais demonstra interesse e tesão pelo outro de forma saudável. Nunca sabemos se o outro não liga no dia seguinte porque não está interessado ou porque está se fazendo de difícil para valorizar o passe. Ter tato para não perder a dignidade e saber a hora de bater em retirada é importante, mas um pouco de transparência e sinceridade não faz mal a ninguém. Se for fazer joguinho, seja inteligente, crie novos truques, pois alguns já estão batidos demais.

4. Jamais se rebaixe. Não importa qual foi a traição, a culpa é do seu parceiro e não da “vagabunda” que ele comeu, a não ser que ela tenha colocado um revolver na cabeça dele. Essa história de mulher bater na amante é ridícula. Nenhum homem é digno de escândalos e manifestações públicas de ciúmes, isso inclui as indiretas nas redes sociais. Mesmo que tiver chorando lágrimas de sangue, fique em cima do salto, ninguém precisa saber da sua condição miserável, não dê esse gostinho para as inimigas e para algumas amigas falsas e invejosas. Aprenda, para algumas pessoas só contamos as vitórias!

5. Seja você mesma. A performance do filme pornô de quinta categoria não precisa necessariamente ir para sua cama, nada mais patético que a mulherada que finge orgasmo e ainda quer contar vantagem “ pras amiga”. Sem contar que se a coisa for forçada demais o homem percebe. Já ouvi depoimentos de caras que simplesmente brocharam em situações assim. Nada contra quem gosta do estilo e faz porque realmente gosta e está com vontade, mas tudo que é falso e feito somente para tentar impressionar o outro pode gerar efeito contrário.

7. Escolha bem seu parceiro use a razão não só o coração. A mulherada lutou e luta tanto por igualdade, mas hoje tem jornada dupla e até tripla para dar conta da vida profissional, casa, filhos e marido. Queria saber onde está a igualdade nisso, pois enquanto a mulher se desdobra, muitos maridos estão no sofá assistindo tv ou no bar com os amigos. Quando for se relacionar com alguém, antes de se envolver loucamente em um amor de pica sem fim, preste muita atenção na sogra, veja como ela trata os filhos. Dá tudo na mão, recolhe os sapatos e meias sujas pela casa, faz o pratinho de comida com o feijão em cima, lava as cuecas, defende cada um até a morte mesmo que estejam errados? Se for esse o caso, AMIGA CORRAAAAA! Caso contrário, você será uma forte candidata a Amélia emancipada.

8. O borogodó Magnetismo pessoal e amor próprio vale mais que um corpo sarado. A mulherada está caprichando tanto no treino, na lipoaspiração e no silicone, mas o número de fracassos amorosos não diminui. Outra ala se sente gorda demais e sem autoconfiança para atrair o sexo oposto, mas também não faz nada para mudar. Existem mulheres que aparentemente não possuem nada de especial, podem até ser “feias”, porém, por alguma razão os homens caem aos seus pés. Esse magnetismo em algumas mulheres vem de onde? O que elas têm é independência emocional, se apoiam sozinhas, se bastam, tem outras metas além de agarrar um homem, estudam, trabalham, viajam e são felizes sozinhas ou acompanhadas. Não vivem carentes chorando pelos

Esse título foi inspirado por uma grande amiga, prostituta aposentada, que acumulou uma experiência de vida que poucas vezes vi igual. Na verdade, ela tem a idade da minha mãe e sempre me deu conselhos dizendo: – Ouve o conselho dessa puta velha! Por incrível que pareça, toda vez que não seguia os conselhos dela me dava mal. Esta mulher até hoje tem em suas mãos tudo que quer e um poder de atração de dar inveja a qualquer ninfeta de 20 anos, soube investir todo dinheiro que ganhou e tem uma vida mais que tranquila ao lado do grande e único amor de sua vida. E quando pensamos em puta, pensamos logo em promiscuidade e vender o corpo, mas tem muita puta por aí mais digna e honesta que certas mulheres tidas como “damas da sociedade”, mas que já se venderam mais que tudo e por muito pouco. Histórias assim são para quebrar os paradigmas e fazer repensar alguns valores, sem contar que chacoalham os puritanos, as feministas e críticos de plantão.

Texto baseado no livro de Argov,Sherry – Por que os Homens Amam as Mulheres Poderosas? Sextante / Gmt
Autora:Ísis Toth

 

Seja gostosa pra você!

Resultado de imagem para plus size

Gostosa é uma palavra muito boa. Qualquer coisa gostosa remete a algo bom, a deleite, a prazer. Mulher gostosa então, é um atalho para a felicidade. Todavia, quando usada para seres humanos (de qualquer tipo), essa palavra maravilhosa precisa vir com um asterisco. *Ser gostosa não depende de corpo, de medida, de viço da pele ou quilômetros rodados na academia.

Gostosura é libido, malemolência, cheiro. Uma mina gostosa tem charme e qualquer coisa de poderosa. Tem um corpo que ri, que goza, mas veja, não é o pedaço de carne que é gostoso, é toda ela. Daí, meu amigo, não importa o peso que marca na balança, não importa se o peito foi inflado com silicone ou se a bunda foi moldada por trezentos chutes na aula de boxe.

Não importa se tem cicatriz de cesárea e nem curvas demais ou de menos. A gostosura mora dentro. Gente gostosa é aquela que encaixa na gente, que derrete as certezas e esquenta o sangue nas veias. É quem excita só com o cheiro ou com o despretensioso caminhar matinal. Estamos finalizando e é preciso deixar claro: a gostosura está em quem vê, está na troca, no encaixar da boca no ouvido, do olho no olho.

Se ela tem o corpo das propagandas de cerveja e biquíni? Não, ela não tem. Mas vou te dizer, ela é gostosa pra caralho.

Texto por LIA BOCK

JEAN-MICHEL BASQUIAT

A arte é uma linguagem, e a perfeição técnica isolada não pode comunicar porque não é individual. Jean-Michel Basquiat é a prova de que na escola não se aprende tudo: não tendo formação acadêmica, tornou-se num dos pintores mais conhecidos da Pop Art, comunicando sentimentos e emoções em bruto.

 

Apesar de não ter qualquer educação formal e de ter morrido bastante jovem, Jean-Michel Basquiat entrou para a História da Arte americana e, consequentemente, para a mundial. Quem era este jovem que foi amigo íntimo de Andy Warhol e, segundo consta, namorou com Madonna?

Jean-Michel Basquiat nasceu em Brooklyn, em 1960, mas os pais eram imigrantes de Porto Rico e do Haiti. Conhecendo bem a vida nos subúrbios e os problemas a ele inerentes, como o racismo, a imigração e a exclusão social, Basquiat tornou-se um símbolo dos desenhos urbanos dos anos 80.

Começou por ganhar destaque com os graffiti que fazia em Manhattan com a sigla SAMO (Same Old Shit). Interessado em hip-hop, jazz, basebol e boxe, mas também em poesia francesa, Leonardo Da Vinci e arte modernista, cedo se iniciou na pintura, comunicando com clareza e urgência a sua própria experiência de vida num tom neo-expressionista. As suas criações são uma combinação de símbolos, escrita e cores encontradas fora da “normalidade”: são as cores da cidade, das ruas e do mundo em que viveu. Nos anos 80 – quando tinha apenas 20 anos –, Basquiat ganhou reputação no meio artístico pela realidade que, de uma forma completamente nova, apresentava nos seus quadros. Inspirado na pintura dos países de origem dos seus pais e também na cultura africana, ele consegue dominar a cor, mesclando-a com palavras crípticas e garrafais. Assim, a fama surgiu-lhe quase imediatamente, catapultando-o para a vida artística nas mais conceituadas galerias de Nova Iorque, e inserindo-o nos círculos de artistas mais em voga de então – como Andy Warhol com quem colaborou a partir de 1984 e de quem se tornou amigo próximo. Não obstante todo o sucesso conquistado, Basquiat era uma pessoal atribulada que cedeu ao domínio da toxicodependência. Acabou por morrer de overdose de heroína em 1988, um ano depois do seu grande amigo e mentor, Andy Warhol. Tinha apenas 27 anos e deixou o mundo artístico como sendo o primeiro artista negro de relevo no mundo ocidental. Sem dúvida, um nome incontornável da pintura, especialmente de um dos mais inquietantes movimento artísticos do século XXI, a Pop Art.

pintura arte pop

Pegasus 1987. Acrylic, graphite and colored pencil on paper mounted on canvas. Courtesy John McEnroe Gallery

pintura arte pop

Gravestone 1987. Acrylic, oil and oil paintstick on wood. Collection Enrico Navarra

pintura arte pop

Jim Crow 1986. Acrylic and oil paintstick on wood. Private Collection, Paris

pintura arte pop

Philistines 1982. Acrylic and oil paintstick on canvas. Collection of Mr. and Mrs. Thomas E. Worrell Jr.

pintura arte pop

Native Carrying Some Guns, Bibles, Amorites on Safari 1982. Acrylic and oil paintstick on canvas. Collection of Hermes Trust (Courtesy of Francesco Pellizzi)

pintura arte pop

Exu 1988. Acrylic and oil paintstick on canvas. Collection Aurelia Navarra

pintura arte pop

Untitled 1981. Acrylic, spray paint, and oil paintstick on canvas. Courtesy The Stephanie and Peter Brant Foundation, Greenwich, CT

pintura arte pop

Untitled 1981. Acrylic and spray paint on canvas. Collection of Annina Nosei

Texto de DIANA CALDEIRA GUERRA

© obvious: http://obviousmag.org/archives/2010/04/jean-michel_basquiat.html#ixzz4iWBkeW6i
Follow us: @obvious on Twitter | obviousmagazine on Facebook

Preguiça? 5 dicas para não para não abandonar os exercícios físicos .

5 dicas para não para não abandonar os exercícios físicos no inverno

 

É muito comum ouvirmos que o inverno é um perigo para a silhueta. E é verdade: nesta época do ano, ficamos menos dispostos a praticar exercícios. Muitas vezes a preguiça não deixa muita gente nem sair de casa para uma caminhada rápida. E pior, no frio também tendemos a comer mais alimentos pesados e gordurosos.

Deixar a atividade física de lado no inverno, além de atrapalhar o “projeto verão”, pode aumentar dores musculares e nas articulações. Isto acontece porque as pessoas tendem a tencionar o corpo e também andam mais encurvadas para tentear se proteger das baixas temperaturas.

Por isso, não deixar o exercício físico de lado no inverno é um desafio para a maioria das pessoas, ainda mais para quem mora em Curitiba. Para evitar o abandono geral dos exercícios, a educadora física Luisi Falleiros Porto, do Studio Pilates Batel, dá cinco dicas para espantar a preguiça e manter a rotina de atividades em dia no frio. Confira:

1. Mude seus horários

Prefira realizar a atividade nas horas mais quentes do dia, como no final da manhã ou início da tarde. Se você tem o hábito de se exercitar cedo pela manhã, mas sente dificuldade de acordar cedo no inverno, pode funcionar mudar o horário dos exercícios para um horário em que você se sentir mais disposto. Assim a vontade de abandonar tudo diminui.

2. Defina uma meta

Ter um foco bem definido ajuda a não perder o pique e manter a rotina de exercícios mesmo nos dias mais frios. Vale tudo: emagrecer para uma viagem, melhorar a qualidade de vida e o condicionamento físico ou dormir melhor, por exemplo. O importante é sempre pensar nos benefícios, que aparecem logo no início.

3. Tenha companhia

Uma das estratégias para se livrar da preguiça é combinar de se exercitar acompanhado de um amigo. A companhia e o compromisso firmado com outra pessoa são motivações a mais nas horas que bate a preguiça.

4. Inove

Experimente uma nova modalidade. Boas opções para quem não gosta de academia são os exercícios “disfarçados”, como dançar, por exemplo. Hoje em dia, já existem modalidades que antes eram restritas aos mais novos, como o balé para adultos.

5. Não passe frio

Vista mais roupas, mesmo que você perca um pouco da mobilidade no início. Depois, é só ir tirando algumas peças. Entretanto, se estiver em ambiente frio, é importante manter-se agasalhado.

50 ANOS?

A felicidade “ressurge” aos 50 anos, diz estudo

Pesquisa mostra que a curva da felicidade volta a subir após os 50 anos, quando se unem saúde, aposentadoria, independência financeira e tempo livre.

vaze

Ótima notícia para quem chegou aos 50 anos: nesta idade, a crise da meia-idade fica para trás e a felicidade dá a volta na curva. Não se trata de especulação. As pesquisadoras Carol Graham e Milena Nikolova, da Brookings Institution nos Estados Unidos, comprovaram que a vida passa por uma curva de felicidade em formato de U e que, da quinta década em diante, podemos ser mais felizes.

“Parece que nossa veneração e, para alguns, a nostalgia pela juventude como a época mais feliz de nossas vidas é exagerada. As coisas melhoram com o avanço da idade, contanto que estejamos razoavelmente saudáveis, ajustados à idade e em relacionamentos estáveis”, explica o estudo, publicado na IZA Journal of European Labor Studies no ano passado.

Riso solto

Alegra os mais velhos lembrar-se da independência financeira dos filhos, a chegada da aposentadoria e o aumento no tempo para fazer atividades de que gosta. “O período traz um novo sentido de realismo, uma aceitação da vida como ela é e isso aumenta os níveis de felicidade”, explica o sociólogo pesquisador em saúde, bem-estar e convivência entre idosos do Instituto Politécnico de Portalegre, em Portugal, António Calha.

Não considerar tanto a opinião alheia e ter mais segurança nas decisões são outras razões importantes para manter o sorriso, de acordo com a psicóloga mestre em gerontologia biomédica, Simone Bracht Burmeister. “Percebemos a sensação de liberdade tanto no discurso, quanto nas atitudes das pessoas mais velhas. Depois dos 50 anos, a gente se dá conta de que não deve nada para ninguém”, diz Simone.

Idade certa

Ninguém sabe quando ela vai chegar, conforme afirma Calha, mas a felicidade aumenta aos poucos, deixando para trás a popularmente conhecida “crise da meia-idade”. “A noção de crise da meia-idade é criticada por vários autores e não há evidência científica suficiente que a comprove. Ainda assim, vários estudos mostram que, em termos médios, a satisfação com a vida atinge níveis mais baixos aos 45 anos e, depois disso, inverte-se a tendência”, afirma.

Prepare-se

Um dia, eventualmente, a maioria chega lá e, segundo a psicóloga gerontóloga, é preciso se preparar para envelhecer. “O mais importante é entender que vão haver perdas, mas que todas podem ser compensadas. A perda muscular é normal e dá para revertê-la com atividade física. A perda da capacidade respiratória também, e os exercícios ajudam. Há tantas novas tecnologias à nossa disposição para as eventuais perdas auditiva, visual e motora. Tudo é questão de adaptação”, exemplifica Simone.

Mesmo atividades com amigos podem receber uma dose de mudança. Os churrascos com os amigos que eram feitos à noite, e agora pesam no estômago, por que não podem ser passados à tarde? Para passear com as amigas, precisa mesmo daquele salto? “As limitações têm implicações no bem-estar dos idosos, alterando o estado de espírito, a tranquilidade e a vitalidade. A felicidade, até certo ponto, é influenciada por essas adaptações”, explica o sociólogo António Calha.

Férias da aposentadoria

Aposentadoria pode soar como férias sem data para acabar, e isso não é algo bom. “Todo mundo precisa de um descanso, mas não pode exagerar, senão os sentimentos negativos afloram, como a sensação de inutilidade”, diz o professor da Ufscar Jorge Oishi.  Uma das técnicas que colaboram com a quebra da rotina e eliminam as pressões é a metodologia oriental “5s”. Segundo a psicóloga e gestora executiva do Instituto Vita de Ensino e Pesquisa Helina Ogasawara, pequenas mudanças ajudam a reorganizar os pensamentos, separando o que é útil, mudando padrões e hábitos.

Utilização (Seiri)

Verifique espaços da casa onde fica o que não serve, coisas quebradas, roupas velhas, revistas e jornais. Identifique o que é necessário e descarte o que não é. Não viva de lembranças; preserve consigo apenas sentimentos úteis como amor, amizade, compreensão; descarte os negativos.

Ordenação (Seiton)

Evite manter a “própria bagunça” e tenha um lugar para cada coisa: remédios, documentos. Isso facilita a própria vida e a dos que estão por perto e reduz a “culpa” pela perda de memória; distribua adequadamente o seu tempo, dedique-se a atividades de casa, ao lazer, à família e a você; quebre padrões que geram mau humor, deixe de lado hábitos como não poder mudar a hora de comer ou deitar.

Limpeza (Seiso)

Elimine a sujeira ou objetos estranhos de paredes, armários, gaveta, estante, piso; use roupas, lençóis e lingeries limpos e passados; mantenha lixeiras, quintal e banheiro sempre limpos; limpe os pensamentos negativos: evite falar em doenças, morte ou nostalgia; seja honesto ao se expressar, transparente, cordial, prestativo e sem segundas intenções.

Saúde e asseio (Seiketsu)

Zele pela higiene pessoal, cuide da saúde, mantenha a vacinação em dia; tenha comportamento ético, promova um ambiente saudável nas relações interpessoais, cultive um clima de respeito mútuo; pratique exercícios físicos; frequente grupos de idosos e busque novas atividades, novas companhias.

Autodisciplina (Shitsuke)

Desenvolva o autocontrole (conte até dez sempre que puder), tenha paciência; respeite o espaço e as vontades alheias; não se torne uma pessoa ranzinza e não reclame sem razão.