Super Poderosas – Plantas Medicinais

  • 6 Plantas medicinais super poderosas, curativas e versáteis

Essas 6 plantas medicinais super poderosas que tem histórico de serem super curativas e versáteis.

Já são utilizadas em diversos remédios da medicina tradicional e eram super conhecidas pelos antigos povos em tratamentos medicinais.


1 – Cannabis

Resultado de imagem para cannabis


Legal até 1970, quando tornou-se classificada como uma droga pesada.

O cânhamo é uma planta notável e renovável, oferecendo todos os usos tipos de produtos e alimentos que superam algodão e plástico.

Além de tecidos, o cânhamo é utilizado na fabricação de papel, cordas, alimentos (principalmente forragem animal) e para a fabricação de óleos, resinas e combustíveis.

É cinco vezes mais resistente que o algodão, e com seus longos feixes de até 4,5 m é usado para fabricar cordas e amarras de navios pois são bastante resistentes.

A planta é integralmente utilizada para os mais diversos fins, mas destaca-se especialmente a sua fibra, também chamada de filame, muito usada na indústria de papel, pois um hectare de cânhamo produz o mesmo que quatro hectares de eucaliptos, num período de vinte anos.

Da semente extrai-se um óleo muito usado nas indústrias de cosméticos como base para cremes, shampoos, óleos hidratantes, etc, na indústria mecânica para vernizes, lubrificantes, combustíveis, tintas e outros.

Sementes de cânhamo podem ser ingeridas cruas, preparadas junto de outros alimentos, germinadas, transformadas em leite de cânhamo, no chá e podem ser usadas para cozinhar.

As folhas frescas podem ser consumidas em saladas. Produtos já produzidos com cânhamo incluem cereais, waffles, tofu, creme, óleos, farinhas, bolos, suplementos em pó, cereais orgânicos, leite e até mesmo sorvete.

Aproximadamente 44% do peso total da semente de cânhamo é composto por óleos comestíveis, contendo cerca de 80% de Ácido graxo essencial, tais como o ácido linoleico, ômega-6, ômega-3, ácido estearidônico.

Proteínas, incluindo a edestina, são o segundo principal componente das sementes e ainda assim perdem apenas para soja em sua concentração(33%).

Os aminoácidos da semente de cânhamo são quase tão “completos” quanto fontes comuns de proteínas, tais como o trigo, o leite, os ovos e a soja.

A proteína do cânhamo contém todos os 20 aminoácidos conhecidos, incluindo osnove essenciais que os indivíduos adultos não podem produzir.

Diferentes variedades de cânhamo possuem diferentes concentrações do psicoativo da maconha, o tetraidrocanabinol (THC).


2 – TANSY – Catinga-de-mulata

Resultado de imagem para catinga de mulata


Também conhecida pelos nomes de catinga-de-mulata, tanaceto, atanásia, erva-de-São-Marcos, entre outros, é uma erva medicinal encontrada na Europa, América do Norte e América do Sul em abundância.

As flores são pequenas de cor amarelo dourado agrupadas em capítulos formando um corimbo denso e aplanado, florecem no verão.

A planta é usada principalmente como vermicida, e também para hemorróidas, pois é tóxica a vermes intestinais.

A infusão de flores é um antihelmíntico recomendado contra as áscaris e os oxiuros. Em sua aplicação externa se aplica seu azeite para combater o reumatismo.

O Tanacetum parthenium é uma das plantas mais úteis para combater as migrâneas (síndrome migranosa) e transtornos menstruais em geral, assim como sua regulação.

É empregada em infusão, tintura mãe e extrato fluido. Seu princípio ativo -matricarina – se emprega em medicina convencional para os mesmos fins.

Seu uso também inclui combater problemas como taquicardia e epilepsia.

Na cultura popular, é uma erva usada para causar aborto espontâneo devido a sua toxicidade em doses excessivas.

Praticantes de candomblé utilizam a planta e suas propriedades aromáticas para fazer loções protetoras contra maus fluidos, bem como na água de cheiro.

 


3 – Hortelã

Resultado de imagem para hortelã


Hortelã é uma poderosa planta com diversas utilidades e poderes.

São utilizadas para acalmar dores de cabeça, náuseas, acalmar o estômago, reduz o nervosismo e fadiga, é um antiviral bastante eficaz, tornando-o útil para combater resfriados e gripe.

Hortelã pode ser descrito como uma das ervas mais usados extensivamente no mundo da culinária.

Ele também tem muitas propriedades medicinais e é conhecida por fazer maravilhas ao sistema digestivo.

Hortelã tem poucas calorias, mas contém muitos nutrientes.

Ele fornece apenas 70 calorias por 100 gramas de seu consumo. Ela é uma rica fonte de fibra dietética e de proteína.

É rica em Vitamina C, vitamina B e Vitamina D e minerais como Magnésio, Ferro, sódio e Potássio.

Óleo de hortelã é usado em vários medicamentos para evitar dores de cabeça e o tratamento da depressão

Muitos perfumes e sabonetes aromáticos também estão disponíveis, que ajuda a elevar o humor.

Eles podem ser mantidos abaixo do travesseiro, a fim de obter um efeito relaxante e de uma Boa Noite de Sono.

Benefícios da Hortelã para a pele: A Hortelã é muito benéfico para a pele.

Possui propriedades anti-inflamatórias e é anti-pruriginosas; ele pode ser aplicado diretamente sobre as áreas que coçam.

Ele pode ser usado como um purificador para remover a pele morta e podem ajudar a trazer brilho para a pele.

O Hortelã é uma excelente fonte de antioxidantes e contém ácido rosmarínico, que ajuda a combater os radicais livres e protege a pele contra o câncer de pele.

Ele pode ser aplicado para a acne e espinhas. Tem efeito calmante e refrescante que ajuda na prevenção de acnes.

Benefícios da Hortelã contra o Câncer: Menta restringe o metabolismo das células cancerosas. Ele contém álcool perílico que limita o crescimento de células cancerígenas.

O câncer de próstata pode ser prevenido pelo seu consumo, pois ajuda a desestabilizar a estrutura do DNA. Os carotenóides e retinóides também estão presentes na hortelã que é útil contra câncer de fígado.

Outros Benefícios da Hortelã para Saúde:

  • Hortelã é conhecido como um limpador de sangue e ajuda na liberação de toxinas. É diurético e é útil para eliminar os resíduos corporais.
  • Hortelã foi usado para a saúde oral. É consumida para restringir o mau hálito. Combate bactérias e germes na boca. Também protege os dentes e gengivas.

4 – Alfafa

Resultado de imagem para alfafa

 

Alfafa (Medicago sativa) é uma planta medicinal também conhecida como lucerna. Pertence a família das Leguminosas.

Amplamente utilizada como alimento para ruminantes em regiões de clima temperado e seco.

O nome alfafa é de origem árabe, derivado de al-fac-facah, que significa “o pai de todas as comidas”.

A alfafa é muito nutritiva, apresentando importantes qualidades como: proteína bruta=22 a 25%, cálcio= 1,6%, fósforo= 0,26% e NDT = 60%, níveis muito superiores aos de outras fontes de alimentos habitualmente utilizados (milho, cana-de-açúcar e capim-elefante)

Suas propriedades medicinais se encontram nas folhas, flores e principalmente nos brotos de alfafa.

A planta é altamente nutritiva, traz benefícios para a glândula pituitária (hipófise),alcaliniza o corpo rapidamente e desintoxica o fígado.

Externamente é utilizada em feridas. É usada como uma erva de banho e enxaguante para cabelo.

A raiz da alfafa pode ser descascada, secada e desfiada para ser usada como uma espécie escova de dentes natural, pois a planta possui propriedades medicinais para combater a halitose (mau-hálito).

Alfafa, além de ser rica em clorofila e cálcio, possui vitamina C, vitamina K, ácido fenólico, ácido fólico, cobre, fósforo, manganês, ferro, zinco, flúor e várias outras substâncias.

Possui propriedades antioxidantes e ajuda a diminuir os níveis de colesterol, reduzindo o risco de aterosclerose.

O ácido fenólico ajuda a prevenir a formação de coágulos sanguíneos, reduzindo a incidência de doenças cardiovasculares.

Os carotenóides previnem o surgimento de doenças degenerativas nos olhos.

Também é indicado que os carotenoides podem ajudar a prevenir o aparecimento de alguns tipos de câncer e doenças do coração.

O efeito diurético da alfafa evita que o corpo retenha muitos líquidos.

A alfafa também, por ser um alimento alcalino rico em sais minerais como magnésio, potássio, ferro, zinco e sobretudo cálcio, ajuda a eliminar o sódio em excesso no corpo, evitando a ocorrência de gota.

Ajuda a equilibrar o fator ácido-base do corpo, evitando a acidificação do sangue. Contém saponina com ingrediente ativo, que no intestino, funciona como um emulsificante de gordura, fazendo com que o corpo não absorva dessa gordura, e que a mesma seja eliminada pelo organismo.

A alfafa, rica em proteínas, é um bom fortificante contra o raquitismo.

É eficaz no tratamento de anemias, deficiência de ferro no corpo. Auxilia a circulação sanguínea, protegendo de hemorragias.

O chá de alfafa tomado em jejum recalcifica os ossos e combate o raquitismo e o excesso de ureia, além de ser um calmante natural.

Também combate o escorbuto (doença causada pela deficiência de vitamina C no corpo), falta de apetite, má digestão, úlceras nervosas, cistite, reumatismo e artrite.

As flores e as folhas podem ser comidas em forma de salada ou cozidas na panela.

O broto pode ser cozido e depois consumido em forma de legume na salada ou adicionado a sopas.

Onde a alfafa cresce selvagem e abundante, é um indicador que a terra em questão é bastante rica em minerais.

Muitos fazendeiros plantam alfafa em suas propriedades rurais de forma à enriquecer a terra, que passa a dispor de grande fixação de nitrogênio.

Quando as vacas são alimentadas à base de alfafa, a produção de leite costuma aumentar. Também é explorada comercialmente para a extração de clorofila.

Segundo a EMBRAPA, a alfafa foi introduzida no Brasil pelo Rio Grande do Sul, a partir do Uruguai e da Argentina.

Dentre os fatores que ainda dificultam sua expansão no Brasil, destaca-se o pouco conhecimento, por parte de produtores, das exigências da cultura quanto à fertilidade do solo, do manejo, e das práticas de irrigação, e principalmente a limitada produção de sementes e a inexistência de cultivares adaptadas às principais pragas e doenças, que acompanham a alfafa em todo o mundo.

5 – Sálvia 

Resultado de imagem para salvia

A maioria de suas propriedades medicinais encontra-se, principalmente, em suas folhas – de onde é possível extrair óleos aromáticos, resinas e bálsamo.

A sálvia é uma planta medicinal que pode ser utilizada no tratamento de diversas doenças, como bronquite ou gengivite.

Para que serve a sálvia

A sálvia serve para facilitar o tratamento de aftas, bronquite, caspa, catarro, gengivite, reumatismo, vômito, tosse, diarreia, diabetes e indigestão.

As propriedades da sálvia incluem sua ação anti-inflamatória, anti-reumática, balsâmica, cicatrizante, digestiva, anti-sudorífica e tônica.

Flores cor de rosa avermelhado da planta pode ser usada para tosses e resfriados, mas eles são uma excelente desintoxicante e limpador de sangue também.

A sálvia pode ser uma grande aliada das mulheres, já que, por estimular a vesícula biliar, favorece o transito intestinal, melhora a digestão e, portanto, diminui a circunferência abdominal.

Ou seja, diminui barriga.

Além disso, por ser considerada uma planta carminativa, a sálvia ajuda a eliminar os gases que contribuem para o aumento da barriga.

A ação diurética também contribui para os benefícios entre mulheres, pois ela evita a retenção de líquidos.

Contraindicações da sálvia

A sálvia está contraindicada durante a menstruação, gravidez, aleitamento ou em indivíduos com problemas renais.

Benefícios do chá de sálvia

O consumo frequente do chá de sálvia ainda limpa completamente as vias respiratórias, cura hemorróidas, contém hemorragias menstruais, trata cólicas e alivia os sintomas da menopausa.

Já para curar feridas ou úlceras, faça compressas com o chá e passe no local desejado. Este procedimento também é válido para auxiliar nas dores de cabeça mais fortes, como a enxaqueca.

Mas sálvia também serve como um calmante natural.

Sua infusão acalma o sistema nervoso e controla a ansiedade, proporcionando uma noite de sono calma e sem interrupções.

Óleo

A planta também pode ser usada em forma de óleo.

Suas propriedades, que são a cânfora, o cineal e o beta-tujona, auxiliam no tratamento de entorses e inchaços.

Curiosidade: Sálvia para espantar energias ruins.

Além das propriedades medicinais, a sálvia cuida também das energias da casa. A prática de queimar algumas folhas para defumar a casa é comum para afastar vibrações negativas.

Conforme o conceito Ayurveda, essa planta é um incenso natural e traz energias positivas por um bom tempo e para o ambiente.

Para eliminar o mau olhado do corpo é indicado tomar um banho com o chá de sálvia.

Como fazer chá de Sálvia

Em uma chaleira com um litro de água, coloque 2 colheres de sopa de folhas e deixe no fogo até levantar fervura. Tampe abafe por 10 minutos. Coe e adoce com açúcar ou mel a gosto.

6 – Trevo Vermelho


O trevo vermelho é uma erva selvagem e membro da família das leguminosas.

O trevo vermelho é uma fonte com muitos nutrientes, incluindo o cálcio, o cromo, o magnésio, a niacina, o fósforo, o potássio, a tiamina e a vitamina C.

Aqui estão os 6 benefícios do trevo vermelho para saúde:

Prevenção de Câncer: O trevo vermelho contém isoflavonas, uma substância semelhante ao estrogênio.

Estudos da Universidade de Maryland Medical Center mostram que as isoflavonas pode impedir as células cancerígenas de se desenvolver e até mesmo matar certos tipos de câncer, incluindo o de próstata e câncer endometrial.

Em 2010, Isso foi mostrado em um estudo japonês isoflavonas associado à diminuição do risco de câncer de pulmão em não fumantes.

É importante observar que os investigadores acreditam que as isoflavonas poderão também contribuir para certos tipos de crescimento do câncer.

Pacientes com câncer de mama são desencorajados a usar o trevo vermelho até que mais pesquisa os conduzida.

Saúde do Coração: As isoflavonas encontradas no trevo vermelho pode ajudar a aumentar o bom colesterol HDL, reduzindo o colesterol LDL ruim.

O trevo vermelho também tem sido associada com as artérias mais fortes e podem ter qualidades para diluir o sangue, os quais ajudam a prevenir ataques cardíacos e doenças cardiovasculares.

Saúde Óssea: O trevo vermelho pode ajudar a prevenir a osteoporose, especialmente em mulheres na menopausa.

A perda de estrogênio no corpo está ligado ao desenvolvimento de osteoporose e o trevo vermelho contém fitoestrogénios, que imitam estrogénio natural produzido no corpo feminino.

A menopausa: O trevo vermelho contém fitoestrogénios, nomeadamente isoflavonas, que atuam de forma semelhante ao estrogênio produzido naturalmente no organismo feminino.

Estes phytoestrongens pode ajudar a conter muitos dos efeitos colaterais experimentados durante a menopausa, incluindo suores noturnos, afrontamentos, e enfraquecimento dos ossos.

Saúde da Pele: Os cremes de Trevos vermelhos foram utilizados com sucesso para tratar doenças da pele tais como eczema, psoríase, e outros tipos de pruridos.

Saúde Respiratória: O trevo vermelho pode ser útil no tratamento de condições respiratórias como a asma, bronquite e tosse.

Pode beneficiar o câncer de pulmão e aliviar os sintomas de outras doenças pulmonares.

No entanto, e preciso de mais evidência científica para confirmar a ligação entre o trevo vermelho e aliviar os sintomas de doenças respiratórias.

 

Fontes

http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2nhamo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s