Fibromialgia: lidando com a dor crônica

Fibromialgia: lidando com a dor crônica
A fibromialgia pode nunca desaparecer completamente, mas o tratamento e um bom auto-cuidado podem reduzir os sintomas.

Por Havens Lila.
Revisão médica: Giselle HPR Diniz.

 art

 

A fibromialgia é uma doença crônica que causa dores e cansaço extremo. Os sintomas são semelhantes aos causados por artrites, mas ao contrário da artrite, não causa danos nas articulações e nos músculos.

Qualquer pessoa pode ter fibromialgia, mas as pessoas mais comumente afetadas são:

  • Mulheres entre 20 e 30 anos
  • Pessoas com uma doença que afeta as articulações, tais como artrite reumatoide, lúpus ou espondilite anquilosante

A fibromialgia tende a piorar algumas vezes e melhorar em outros períodos. Ela pode nunca desaparecer completamente, mas você pode se sentir melhor com o tratamento.

O que provoca a fibromialgia?

Os médicos não têm certeza da causa da fibromialgia, mas parece estar relacionada a um problema com a forma com que o corpo processa os sinais de dor, fazendo-a reagir exageradamente a eles.

A fibromialgia é geralmente causada por uma lesão, uma infecção ou stress. Parece aparecer nas famílias, por isso a tendência em desenvolvê-la, pelo menos em parte, deve ser herdada (genética).

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns da fibromialgia são:

  • Sensibilidade. Uma das características principais da fibromialgia é a presença de “pontos sensíveis” específicos no pescoço, ombros, braços, pernas, costas e quadris. Mesmo uma leve compressão desses pontos pode ser dolorosa.
  • Dor. A dor é generalizada e afeta diferentes partes do seu corpo em momentos diferentes. Seus músculos e articulações podem latejar, doer ou queimar. Você pode sentir dor forte quando acordar pela manhã.
    • Fadiga. Você pode se sentir tão exausto que terá problemas para cumprir as tarefas do dia.
    • Problemas de sono. Você pode ter problemas para ter um sono profundo e restaurador.

    A fibromialgia podem também causar outros sintomas. Estes incluem a síndrome do intestino irritável, dores de cabeça, síndrome das pernas inquietas, problemas para raciocinar ou de memória, ansiedade e depressão.

    Como é diagnosticada?

    As pessoas às vezes vivem com dor e fadiga por algum tempo antes de serem diagnosticadas com fibromialgia. Os sintomas são semelhantes aos de muitas outras condições, e isso muitas vezes ocorre juntamente com outras doenças, que devem ser descartadas antes da fibromialgia ser diagnosticada. Os médicos dependem de um exame físico e um histórico de sintomas para diagnosticá-la. Você pode ser diagnosticado com fibromialgia, se tiver:

    • dor generalizada por pelo menos 3 meses
    • dor ou sensibilidade em 11 dos 18 “pontos dolorosos” específicos
    • sintomas que não podem ser explicados por um outro problema

    Não há exames de sangue ou raios-x que possam diagnosticar a fibromialgia, mas um médico pode pedir estes exames para ajudar a excluir um outro problema que causa sintomas semelhantes.

    • Qual é o tratamento?

      Fibromialgia é uma condição frustrante que pode ser difícil de diagnosticar e tratar. Muitas pessoas se beneficiam de uma combinação de tratamento médico e de estratégias de auto cuidado.

      Medicamentos podem ajudar a aliviar os sintomas. Medicamentos que os médicos prescrevem frequentemente incluem:

      >Analgésicos, como paracetamol ou ibuprofeno ajudam algumas pessoas. Outros precisam de medicamentos fortes, como tramadol.

      • Antidepressivos, como a amitriptilina, fluoxetina, venlafaxina e duloxetina.
      • Remédio para neurites, chamados pregabalina ou gabapentina.
      • Medicamentos para sintomas específicos, tais como relaxantes musculares e remédios para dor de cabeça.

      Seu médico também pode sugerir outros tratamentos, como massagem terapêutica, fisioterapia e outras terapias, como a terapia cognitivo-comportamental, que pode ajudar você a aprender formas de lidar com a sua doença.

      Um bom auto-cuidado é vital para a gestão de fibromialgia. Para isso:

      • Faça exercícios físicos diariamente. Pode ser difícil pensar em se exercitar quando você não tem energia e sente dores. Mas o exercício é provavelmente a melhor coisa que você pode fazer por si mesmo. Comece devagar e faça mais do que você se sente capaz. Tente uma caminhada de 15 minutos, nadar ou andar de bicicleta, depois de alguns alongamentos. Ao longo do tempo, o exercício pode reduzir a dor e a rigidez. Sempre verifique com seu médico antes de aumentar sua atividade.
      • Pratique bons hábitos de sono. Vá para a cama e acorde na mesma hora todos os dias. Verifique se o seu quarto é silencioso, escuro e com uma temperatura confortável. Evite cafeína e álcool antes de deitar. Tente não cochilar durante o dia.
      • Encontre maneiras de reduzir o stress. Procure maneiras de simplificar a sua agenda. Reserve algum tempo todos os dias para relaxar. Tente meditação ou respiração profunda.
      • Saiba mais sobre fibromialgia. Organizações de fibromialgia sempre têm muita informação. Compartilhando o que você aprende com a família, amigos e colegas de trabalho, você poderá ajudá-los a entender mais sobre sua doença.
      FONTES:

      – Consenso Brasileiro do Tratamento da Fibromialgia. Rev. Bras. Reumatol. 2010;50(1):56-66.

      – National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases. Fibromyalgia.
      – Burkham J, Harris ED, Jr. Fibromyalgia: A chronic pain syndrome. In: Harris ED, Jr., et al., eds. Kelley’s Textbook of Rheumatology, 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2005.
      – American College of Rheumatology. Fibromyalgia.

       

    dor ou sensibilidade em 11 dos 18 “pontos dolorosos” específicos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s