E essa tal Maturidade? – Via Elisabete Cunha

Algo que a maturidade ensina e quem é bobo “nem nada” aprende, é que para viver de verdade a gente tem que quebrar a cara ( eu sei, é uma merda!…mas é assim que acontece) Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem , não adianta.

Tomara que os nossos enganos mais devastadores não nos roubem o entusiasmo para semear de novo.Tomara!
Pois é como eu citei no começo : Eu desejo maturidade. Quando se tem maturidade, dá-se melhor o valor que tem cada coisa, sem supervalorizar o que é irrelevante ou subestimar um pequeno aprendizado.
E um bendito aprendizado que venho tentando aprender é que quero em minhas relações é possuir a capacidade de manter a cumplicidade.
Que o entendimento aconteça no olhar.
Que as palavras sejam estilingues e não pedras. Desejo que haja tolerância e muita paciência. Que os defeitos de um, não machuquem o outro. Que as qualidades de um, não ofusquem o outro. Desejo que o tempo seja generoso. Que os dias passem em paz. Que as noites sejam de sossego e carinho.
Desejo que a rotina não seja cruel. Que a paixão seja sempre descoberta. Que o abraço seja sempre acolhedor. Desejo que as vontades caminhem amigas e fiéis.E que as diferenças e as distâncias só sirvam para aproximar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s