Vergonha do Brasil? – Por Alexandre Esposito

bra1

Eu tenho vários péssimos hábitos, como a maioria das pessoas. Mas acho que o pior de todos é a terrível mania de ler a seção de comentários das notícias de grandes portais.

Os comentários geralmente cobrem toda a variedade de coisas detestáveis possíveis: discurso de ódio, radicalismo, erros grotescos de português, interpretações equivocadas do conteúdo da matéria (algo natural até, quem não sabe escrever também não costuma saber ler). Enfim, mas de tudo isso, uma das coisas mais recorrentes e que mais me incomoda é a tal vergonha do Brasil que tantos comentaristas afirmam ter.

Todo mundo tem o direito de sentir vergonha do que quiser, até do próprio país, e nunca vocês vão me ver defendendo o “ame-o ou deixe-o” calhorda dos tempos da ditadura. A questão que me incomoda tanto na verdade está em duas coisas: 1) os motivos, que parecem mais um fruto do tal complexo de vira-lata que Nelson Rodrigues cunhou há mais de 50 anos do que justificativas aceitáveis; e 2) o quanto que essas mesmas pessoas que dizem ter vergonha do Brasil estão contribuindo ou não pra deixar o país “menos vergonhoso”.

Sobre o primeiro ponto, nada como aproveitar um ponto de vista de fora. Há umas semanas, bombou na Internet um post de um francês que vive no Brasil onde ele lista várias particularidades do nosso país e do povo. Algumas me chamaram atenção:

“Aqui no Brasil, o brasileiros acreditam pouco no Brasil. As coisas não podem
funcionar totalmente ou dar certo, porque aqui é assim, é Brasil. Tem um
sentimento geral de inferioridade que é gritante. Principalmente a respeito
dos Estados Unidos. Tô esperando o dia quando o Brasil vai abrir seus olhos.”

Olha o tal do complexo de vira-lata aí. Nelsão sabia das coisas. Só é uma pena que tantas décadas depois a gente ainda não tenha conseguido superar isso.

Mas não é só a mania de inferioridade que atrapalha, é o ódio mútuo. Tão fácil quanto ler sobre a vergonha do Brasil nos comentários de notícias, é encontrar discussões entre pessoas de regiões diferentes que ultrapassam o bairrismo e a rivalidade bem-humoradas e viram discursos de ódio. Podem conferir: tem sempre vários paulistas e cariocas ofendendo uns aos outros, vários gaúchos ofendendo o resto do Brasil e todo mundo, independente da origem, ofendendo os nordestinos. E talvez essa ignorância e incapacidade de ver os valores dos outros e a importância que eles tiveram pro crescimento do país (em todos os sentidos, desde economicamente até culturalmente) ajudem a explicar esse sentimento negativo de tanta gente quanto ao Brasil.

Aparentemente o brasileiro (ou pelo menos esses dos comentários) só faz parte de um só país durante a Copa do Mundo. Mas uma vez a cada quatro anos é muito pouco.

O francês falou de mais um ponto interessante:

“Aqui no Brasil, as pessoas acham que dirigir mal, ter trânsito, obras com
atraso, corrupção, burocracia, falta de educação, são conceitos
especificamente brasileiros. Mas nunca fui num país onde as pessoas dirigem
bem, onde nunca tem transito, onde as obras terminam na data prevista,
onde corrupção é só uma teoria, onde não tem papelada para tudo e onde
todo mundo é bem educado!”

Pois é, seja qual for a notícia ruim, sempre tem alguém para mandar um “só podia ser no Brasil! Lixo de país”. O mais curioso foi quando vi um comentário assim em uma notícia de um assalto… que tinha acontecido em Barcelona!

E eu não tô dizendo que é pra gente ser ufanista alienado e fechar os olhos para os problemas do país, como a corrupção, violência, falta de educação e afins. É pra reclamar, ficar em cima, cobrar mesmo (embora fazer isso apenas pela Internet não resolva nada). O que não dá é pra achar que só nós temos esses problemas, porque isso dá um ar de “missão impossível” para eles e torna as soluções ainda mais distantes.

bra3

É isso que eu quis dizer lá em cima sobre os motivos de ter vergonha pro Brasil não fazerem muito sentido. Corrupção, violência e falta de educação são vergonhosos sim, mas não são exclusividade nossa. Mas infelizmente tem aqui e tem na maior parte do mundo também.

Então que tal parar de sentir vergonha e tentar cobrar mais as mudanças? Fazer alguma coisa? Porque é justamente aí que entra a minha segunda questão: o quanto cada um está fazendo.

Quer reclamar da corrupção dos políticos? Ótimo. Mas se você faz carteirinha falsa pra ir a shows, ou se paga cinquentinha pro guarda não te multar quando é parado fazendo merda no trânsito, você é tão corrupto quanto eles. Nem mais, nem menos: a mesma coisa, porque é cada um tentando tirar vantagem de acordo com suas possibilidades. E depois disso, cabe à gente com mais participação política (constante e séria, e não só entrar na onda de compartilhar imagens de Facebook sobre o Feliciano) e votos conscientes mudar a situação a cada eleição. Mas em vez disso temos um grupo enorme de pessoas que tem preguiça, que não tem saco de falar de política, e que acham mais cômodo ficar só compartilhando as tais imagens.

O caos no trânsito te envergonha? Perfeito, a menos que você faça bandalhas no trânsito, não use seta, dirija embriagado. Se o mal planejamento urbano é uma das causas dos congestionamentos, a falta de educação da maioria das pessoas também é. Aliás, o trânsito é justamente o lugar que prova que falta de educação está longe de se restringir à falta de instrução. O que mais se vê nas grandes cidades é o empresário com todas as graduações possíveis (e que, apesar de se sentir espertalhão superior aos outros, pagou em seu carro gigantesco o triplo do valor que o resto do mundo paga) fechando cruzamentos ou cortando todo o trânsito sem a menor consideração e respeito pelo próximo.

484632_595682997109671_1067926596_n

O Brasil tá longe de ser o que poderia, mas só sentir vergonha não resolve nada. Enquanto a individualidade falar mais alto que a coletividade e ninguém se unir pra trazer soluções reais, nada vai mudar.

Mas é aquela coisa, se você quer ter vergonha do Brasil, direito seu. Mas primeiro tenha vergonha na cara.

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s