Zonas erógenas


O corpo é o nosso maior catalisador de sensações. No sexo, desempenha a função de fonte de prazer e é o grande beneficiado do jogo de sedução. Das preliminares à consumação do ato, diversas partes estão envolvidas. São as chamadas zonas erógenas, regiões que, quando acariciadas, sugerem erotismo, arrepiam e excitam, preparando o corpo para a hora H.

 

Gosto não se discute. A máxima se adequa perfeitamente nas questões sexuais. Além de sentirmos inexplicáveis atrações por determinado tipo físico – ou até por aquele cara que você não consegue nem conversar, mas deseja loucamente ter debaixo dos lençóis -, cada um tem uma parte que, bem tocada, é a chave do cadeado em matéria de sexo.

 

Zonas erógenas

 

As zonas erógenas são todas as regiões que despertam excitação sexual, variando das tradicionais às improváveis. Como ninguém gosta de ir direto ao ponto, vamos começar de cima para baixo, pelas famosas ouvintes de todos os segredos: as orelhas, unanimidade entre mulheres e homens. “Um sussurro ao pé do ouvido é extremamente convidativo. A mulher que fala baixinho me excita mais do que se mostrasse alguma parte do corpo”, diz o publicitário Felipe Alves. Por ser uma região muito sensível, a orelha toda é uma zona erógena, do lóbulo à parte de trás, principalmente durante a relação sexual.

 

Seguimos para outra área bem visível e também extremamente popular entre as zonas erógenas: a boca (e a língua), onde tudo começa, porém, nem sempre termina. Objeto de desejo e valioso instrumento nas preliminares, ela causa frisson, seja por um beijo no lábios ou por estimular outras partes do corpo.

 

Você sabe seduzir? Faça o teste!

 

As mãos também podem ser consideradas importantes instrumentos erógenos. “O tato é um sentido importante e pode ser desenvolvido a cada toque. Explorar o corpo do parceiro com as mãos é um excelente afrodisíaco que deve ser aproveitado por homens e mulheres”, afirma o sexólogo Cássio dos Reis.

 

Beijos que lembrem o sexo oral nos homens e carinhos com a ponta dos dedos em ambos são boas pedidas. Ainda na rota das partes à mostra, se encontra o pescoço, uma unanimidade erótica. Mordidinhas, beijos, lambidas, massagens, vale tudo para relaxar e causar arrepios.

 

Em segundo lugar nas paradas femininas, os seios, mais especificamente a região da aréola, servem como fonte de prazer. Para eles, são um dos principais atrativos. No caso dos homens, há os que gostam de receber carinhos nos mamilos, lembrando que eles devem ser sutis, já que a região é muito delicada. Está ficando quente… Continuemos rumo ao tesouro.

Para aumentar ainda mais a temperatura, é quase que imprescindível, antes de chegar ao ponto final, fazer uma parada em duas áreas importantes do corpo. Primeiro, a barriga e, nela, o umbigo, duas zonas com enorme potencial erótico. Por estarem próximos aos órgãos genitais, essas partes do corpo, se bem exploradas, aumentam as sensações e complementam a transa.

 

Segundo muitos homens e mulheres, as costas servem como atalho. “Eu fico excitada de ser puxada pela cintura para perto do cara, mesmo antes de fazer qualquer coisa”, explica Lisa Maio. As coxas também representam zonas erógenas poderosíssimas para os dois gêneros, quase parte do ato em si. No caso da ala feminina, bumbum e adjacências são preferência da maioria.
Por último, mas não menos importante – pelo contrário – as próprias zonas, mais erógenas impossível: o pênis e a vagina. Dispensam qualquer explicação. Como se pode ver, ao invés de mapa da mina, há um campo minado em potencial. De acordo com o sexólogo Cássio dos Reis, todo o corpo é passível de ser erotizado. “Cada um tem suas peculiaridades. No entanto, o sexo é simples. Todos sentimos estímulos e, se formos impulsionados e nos permitirmos, podemos ter sensações em diferentes partes”, explica.

 

Confira AQUI um Kama Sutra super picante para você curtir a dois

 

Cássio garante que é tudo questão de exploração e permissão. “A maioria dos homens tem o pênis como região erógena, porque não se permitem descobrir outras fontes de prazer, e a exploração acaba sendo direcionada. A região anal, por exemplo, pela proximidade da próstata, poderia ser aproveitada”, analisa Cássio.

 

O sexólogo ainda atenta para o fato de que as mulheres, apesar de terem uma erotização de outras áreas, poderiam desenvolver ainda mais alternativas. “A pessoa que se estimula sexualmente acaba desenvolvendo uma excitação maior. O importante é se liberar e explorar o sexo de uma forma espontânea, para que haja um melhor aproveitamento do prazer”, conclui ele.

 

 

Fonte- http://www.bolsademulher.com/sexo/zonas-erogenas-3831-2.html

Anúncios

2 pensamentos sobre “Zonas erógenas

  1. Pingback: Zonas erógenas | Sobre a Depressão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s