Dor:Lado cego da faca…


Não existem palavras, línguas, gestos ou mesmo pensamentos que possam expressar a dor da perda. Ela é tão profundamente dolorida e fere a alma com esmero desmedido, cortando lenta e dolorosamente com o lado cego da faca. A dor é fenomenal, incrívelmente dor, extraordinariamente dor, fatalmente dor. É dor, dor, dor, somente dor. E não cede, não acalma, não dá trégua. E a alma se contorce, revolve, chora, berra e geme em lamentos surdos, que tomam o corpo, que fazem cambalear e entontecer o espírito. A dor da perda não tem som, não tem voz, e invade o âmago do ser silenciosa e cruelmente fazendo doer e adoecer o corpo. Massacra a alma a tal ponto de tudo ao redor perder o sentido. Tudo. Tudo perder o sentido e o brilho da vida. Os olhos olham mas nada vêem, os ouvidos ouvem sem nada ouvir, os braços caem sem sentir qualquer amparo, qualquer sussurro de compreenssão, de entendimento. Somente o gosto do sangue da dor é percebido no fundo do coração que sangra, falece e se afunda no fundo da terra, do pó. E tudo vira dor profunda e cortante como o fio de uma navalha. Os sentidos perdem a razão de ser. Robotizamos o corpo e caminhamos, perdidos e anestesiados de lá prá cá, de cá prá lá, desnorteados, confundidos, atordoados e completamente perdidos de nós mesmos. Esquecidos de tudo e de todos, menos da dor que rasga, dói e arranha o coração até o sangue jorrar em lágrimas profusas e gritos inaudíveis. A dor da perda cala fundo e faz sepultura da alma onde desejamos ardentemente nos enterrar, em silêncio absoluto, em escuridão infinda, em adormecer eterno. Faz desejar a morte e buscar o fim de tudo, inclusive de si mesmo, para calar… a dor… Não existem palavras que definam a intensidade da dor da perda. Ela é tão incrivelmente dor que perdemos a definição e a expressão do que sentimos. Nada mais importa. Nada. A dor da perda é pesada demais. Impossível de se carregar solitariamente. Por isso, por tudo isso, havemos de buscar forças para suportar a dor da perda, por mais profunda, pungente e dolorida que seja, por mais aterradora e insensível… Havemos de nos resguardar da dor, de acordar e lutar para viver, mesmo a alma em soluços, mesmo que o espírito, anestesiado pela dor, perca a vontade de lutar e continuar a viver… havemos de nos resguardar da dor no alento dos braços do AMOR À VIDA, que é o único que torna possível tudo, por ele, com ele, suportar…

Anúncios

7 pensamentos sobre “Dor:Lado cego da faca…

  1. Elisabete

    Você me surpreende com a leveza e elegância ao tratar de um tema tão desconcertante como a dor. Parabens colega!

  2. Amiga

    Ador da perda é sempre uma dor que marcará a vida de alguem. mais a vida continua e nos sabemos que ela é mutante.
    EXCELENTE TEXTO BETE!

  3. GOSTARIA DE SABER COMO ULTRAPASSAR ESTA DOR,ESTOU MUITO SOFRIDA RESPONDE MEU EMAIL

  4. Bete

    Mais uma vez aplaudo seu bom senso e desenvoltura no tema. Você como minha paciente em Acupuntura sabe dos benifícios que ela traz fisica e emocionalmente. Recomendo Sessões com profissionais capacitados, é um excelente caminho.

  5. Falar sobre dores da alma é falar sobre um tipo de dor muito mais atroz do que as dores físicas, até porque as dores da alma influenciam diretamente na intensidade com que sentimos as dores no nosso corpo. Essas dores podem ser muito bem traduzidas por uma noite escura, ou um grande vazio, como se tivéssemos nos deparando com um abismo infinito, do qual nos parece nunca mais sairemos para encontrar o caminho de volta para a luz. É como se a vida, ou o destino, tivesse levado para longe de nós o nosso sonho de felicidade.

  6. BETINHA

    Eu poderia citar dezenas de exemplos, mas há uma palavra que muito bem os resume: PERDA! A perda do nosso sonho de felicidade! Somente quem já passou por esse tipo de perda sabe o quanto dói bem lá no fundo da alma da gente.

    BEIJÃO

  7. Querida Bete

    A dor é um mecanismo de defesa que nos protege contra o sofrimento e contra o enfrentamento imediato das mudanças bruscas que teremos que enfrentar. É como uma anestesia em nossa alma, para o tempo que passa, possa nos ajudar a aceitar a nossa perda. Infelizmente, algumas pessoas buscam a droga, o álcool ou o isolamento voluntário, a fim de continuar fugindo da sua dura realidade. Muito desse comportamento se deve a um outro sentimento muito comum às noites escuras da alma, que é o sentimento de culpa.

    Excelente o seu texto,como sempre…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s