SEXO: Pílula do Dia Seguinte.

 

Mesmo quem está sempre preocupada em se proteger durante as relações sexuais pode cometer alguns deslizes. Na realidade, o ideal é sempre se proteger com preservativos. As DSTs [a gravidez indesejada também] estão ai, e não escolhem, cor, raça , credo ou nível social.

Exatamente para estas mulheres foi criada a pílula do dia seguinte. O problema é algumas pessoas acabam utilizando o método de forma errada, ou seja, não como um medicamento de emergência, indicado para situações onde ocorreu a falha de outro método contraceptivo durante a relação sexual ou quando ela foi desprotegida.  

Para diminuir as dúvidas relacionadas ao medicamento, pesquisei com a ginecologista Dra. Rosa Maria Neme  e ela respondeu algumas perguntas sobre o tema.

1) Qual a composição deste medicamento? E por que ele é mais potente em relação às demais pílulas?
A pílula do dia seguinte é composta apenas de progesterona. Ela é considerada mais potente, porque possui maior concentração do hormônio quando comparada a uma pílula tomada diariamente.

2) Como ela atua sobre o organismo? Quais os efeitos colaterais?
A ação da progesterona é tornar o endométrio um ambiente inóspito para a implantação do embrião. Como efeito colateral, pode provocar enjôo, mal-estar e dor-de-cabeça.

3) A pílula do dia seguinte é eficaz? Oferece riscos ou possíveis efeitos colaterais? Quanto tempo após a relação ela deve ser tomada?
Idealmente ela deve ser tomada até 24 horas da relação desprotegida para garantir uma eficácia adequada. Mas, pode eventualmente ser tomada até 72 horas após a relação. Os riscos de gravidez existem e também de ocasionar irregularidade menstrual. Por esta razão, não deve ser tomada sempre.

4) É possível evitar a gravidez com ela?
A pílula do dia seguinte possui uma efetividade de quase 94% se tomada nas primeiras 24 horas, após a relação sexual desprotegida ou acidental.

5) Em quais ocasiões ela deve ser tomada? Precisa de prescrição médica?
Somente em ocasiões de emergência e nunca como um Método Contraceptivo convencional. Deve ser prescrita sempre pelo médico.

6) Ela tem sido usada por muitos jovens como método regular de contracepção, não emergencial. Qual é o risco desse procedimento?
O grande risco é desregular todo o ciclo hormonal. Essa pílula apresenta uma dose alta de hormônio e se usada de forma não emergencial, pode causar sintomas como irregularidade menstrual importante, efeito gorduroso na pele, por exemplo.

7) É perigoso adotar a pílula do dia seguinte como a única forma de evitar a gravidez e as DSTs? Por quê? O que o uso frequente da pílula do dia seguinte pode causar?
Claro. Em primeiro lugar, por que ela não previne contra DSTs, e em segundo porque usá-la como método para evitar a gravidez, vai causar um desequilíbrio hormonal significativo no organismo feminino. Ela pode ser conciliada esporadicamente com outros métodos, mas se usada com frequência, pode causar retenção hídrica, aumento da oleosidade da pele, entre outros sintomas.

……………………………………………………………………

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s