Arquivo | agosto 2009

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s)

 

 

Observação Importante:

 Decidi fazer este post falando sobre  as Doenças Sexualmente Transmissíveis , pois recebi muitos emails de garotos e garotas totalmente desinformados que encontraram em alguns posts que fiz a resposta para suas dúvidas. Acredito que a informação seja a chave para uma sociedade mais informada, educada e civilizada.Claro, pesquisei o tema e achei esse texto interessante e informativo.

Beijos!

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) 

São as doenças que uma pessoa transmite a outra através da relação sexual. As mais comuns são a gonorréia, a sífilis e a AIDS.

Candidíase

  É uma doença que também é transmitida pela relação sexual. Na mulher, causa um corrimento branco, sem cheiro, com aspecto de leite talhado; os orgãos sexuais ficam avermelhados, surgindo coceira e ardência ao urinar. Pode também causar infecções urinárias, com dores fortes, manchas brancas (sapinho) e corrimento ou aspecto coalhado.

Algumas doenças ou situações podem favorecer o aparecimento da condidíase: Diabetes, gravidez, uso de antibióticos, AIDS, etc.

Condiloma acuminado 

Apresenta-se em forma de verrugas que com o tempo, começam a crescer e se espalhar.
Na mulher grávida a doença se desenvolve mais rapidamente e chega a formar tumores.
Se a doença avança muito pode ser necessário até uma operação.

Uretrites 

São inflamações da uretra (canal por onde sai a urina).
No homem as uretrites provocam corrimentos parecidos com água que saem do pênis e vontade de fazer xixi o tempo todo.
Na mulher ocorre ardência ao urinar.

Geralmente, os sintomas aparecem de oito a dez dias após a relação sexual.  

Cancro mole 

A relação sexual aconteceu. Depois de dois a cinco dias começam a aparecer feridas ou pus. No homem, elas se apresentam na cabeça do pênis. Na mulher na vulva (parte externa do aparelho sexual feminino) no ânus e, ás vezes na vagina.

Linfogranuloma Venéreo 

Febre, corpo doído, inchaço nos órgãos sexuais, pus nas virilhas e uma feridinha na vagina ou no pênis. A ferida não dói.
Nas mulheres e em homossexuais, as ínguas também podem aparecer em volta do reto, provocando dores ao defecar.

Herpes Genital 

No começo aparecem pequenas bolhinhas na parte externa da vagina ou na ponta do pênis.
Herpes genital, provoca ardência e coceira, mas não devem se coçar pois as bolhas podem estourar e virar feridas.
O tratamento não cura a doença, mais ajuda a controlar sintomas.

Como evitar? 

Duas maneiras principais de evitar essas doenças:

I. Limitar o número de parceiros; quando uma pessoa tem relações sexuais com várias pessoas, suas chances de adquirir uma doença sexualmente transmissível aumentam, pois há maior probabilidade de algum dos parceiros estar contaminado;
II. usar camisinha sempre, em todas as relações sexuais; a camisinha evita o contato direto entre o pênis e a vagina, impedindo que a doença seja transmitida através dos órgãos sexuais e vice-versa.

Essas doenças são curáveis?

A gonorréia e a sífilis, sim. Seu tratamento é feito com antibióticos, remédios que matam as bactérias causadoras dessas doenças.
A AIDS, porém, ainda não tem cura. Ela é moral. A única maneira de se proteger é saber tudo sobre ela para poder evitar o contágio.

Gonorréia: quais são os sintomas? 

O homem com gonorréia sente dor e ardência quando urina, e elimina gotas de pus pela uretra. Pode aparecer íngua na virilha. As mulheres não apresentam sintomas no início. Depois, pode aparecer dor no abdome. A mulher pode ficar estéril se a doença não for tratada.

Que fazer? 

Quando aparecerem esses sintomas, é preciso avisar o parceiro, deixar de ter relações sexuais e ir logo ao médico.
O tratamento é fácil, mas só um médico pode orientar. Remédio caseiro não adianta. Vergonha de ir ao médico é bobagem: só piora as coisas.
Com os sintomas não são claros nas mulheres, elas dificilmente desconfiam quando estão doentes. Por isso, é importantíssimo ir ao ginecologista uma vez por ano.
O parceiro de uma pessoa que está com gonorréia (ou qualquer outra doença sexualmente transmissível) também deve procurar um médico para ver se pegou a doença e fazer o tratamento adequado.

Sífilis: é uma doença grave? 

É muito grave, se não for tratada corretamente. Pode causar problemas sérios, como cegueira, paralisia, distúrbios mentais (loucura) e até levar à morte. Por isso, a sífilis precisa ser tratada com acompanhamento médico e exames de laboratório, para evitar que avance no organismo.

Como todas as outras doenças sexualmente transmissíveis, a contaminação se dá principalmente pela relação sexual. Gestante com sífilis também passa a doença para o bebê, que geralmente nasce com graves deficiências físicas e mentais.

Quais os sintomas da sífilis? 

A sífilis manifesta-se inicialmente por uma feridinha nos órgãos sexuais, que pode nem ser percebida e sara sozinha, mesmo sem tratamento. Mas o micróbio continua no organismo. Em seguida, aparecem manchas avermelhadas no corpo, que também desaparecem sozinhas. A fase mais grave da doença ocorre quando o micróbio atinge o sistemas nervoso e os órgãos internos, levando o paciente a ter febre alta, perda de cabelo, rachaduras nos pés e nas mãos, gânglios inchados, etc.

AIDS: o que é? 

AIDS é a sigla da expressão inglesa que significa síndrome da imunodeficiência adquirida. É causada por um grupo de vírus, chamados HIV, que invadem certas células; alguns tipos de glóbulos brancos do sangue; responsáveis pelas defesas do organismo contra as doenças.

O HIV multiplica-se dentro destas células e acaba por comprometer a atividade do sistema imunológico (sistema de defesa do organismo) da pessoa. O organismo do aidético fica incapaz de se defender contra infecções, como a pneumonia, a meningite, as infecções intestinais. Cada vez mais fraco, o doente acaba morrendo de uma dessas doenças que seu corpo não consegue combater.

Os primeiros casos de AIDS apareceram em 1979, nos Estados Unidos. No Brasil, a doença foi registrada pela primeira vez em 1982. Atualmente, os países com maior número de aidéticos são os Estados Unidos, o Brasil, a Uganda e a França.

Como é transmitida a AIDS

 

A AIDS passa de uma pessoa para outra através de esperma, sangue e secreção vaginal de pessoas contaminadas com o vírus.

Portanto, pode-se pegar AIDS:

I. tendo relação sexual com pessoa contaminada; o homem ou a mulher contaminados podem passar o vírus da AIDS para outra pessoa;
II. recebendo sangue contaminado através de transfusões;

III. usando seringas e agulhas de injeção contaminadas; mesmo alicates de manicure podem transmitir o vírus, se o instrumento foi usado em pessoa contaminada.  

Mães aidéticas podem passar a doença para a criança durante a gravidez, na hora do parto ou pela amamentação.

Como evitar a AIDS?

Agora que você já sabe como a doença é transmitida, fica fácil entender como pode ser evitada:

I. A transmissão por via sexual pode ser prevenida com o uso da camisinha em todas as relações sexuais e tendo-se o menor número possível de parceiros sexuais. Quanto maior o número de parceiros, maior a chance de contaminação. Quem tem relação sexual com várias pessoas corre grandes riscos. É bom lembrar que tanto o homem quanto a mulher podem transmitir a doença. Pessoas portadoras do vírus, mesmo que ainda não tenham manifestado os sintomas da doença, podem contaminar seus parceiros.
II. O sangue usado em transfusões deve ser rigorosamente controlado. O governo deve exigir que os bancos de sangue, antes de distribuí-lo.
III. Só se deve tomar injeção com seringas e agulhas descartáveis novas ou com seringas e agulhas esterilizadas. Isso porque quando duas pessoas usam a mesma seringa e agulha o sangue delas se mistura. Se uma estiver contaminada, a outra pega o vírus. É por isso que há muitos casos de AIDS entre os viciados em drogas injetáveis, pois vários deles fazem uso comum das seringas e agulhas.
IV. Agulhas de acupuntura, de furar orelhas ou de fazer tatuagens também precisam ser cuidadosamente esterilizadas. Isso vale para instrumentos utilizados por barbeiros e manicures (lâminas, alicates, etc). Como esses instrumentos podem entrar em contato com sangue de pessoas contaminadas, precisam ser adequadamente esterilizados antes de cada uso. Portanto, quando se vai à manicure, ao pedicuro ou barbeiro é bom levar o próprio alicate e lâmina.

Como uma pessoa sabe que está com AIDS?

Uma pessoa pode estar contaminada e não apresentar sintomas. O vírus HIV pode permanecer no organismo sem se manifestar por um período de seis meses a dez anos ou mais. Nesse período, a pessoa pode transmitir a doença.

Os principais sintomas que caracterizam a síndrome da AIDS são febre, diarréia constante, emagrecimento, herpes, “sapinho”, glânglios inflamados pelo corpo, manchas roxas na pele que não desaparecem com o tempo, cansaço, falta de ar, tosse.

Uma pessoa com alguns desses sintomas deve procurar um médico. Não é possível a uma pessoa saber por si mesma se está com AIDS, pois esses sinais também podem indicar outras doenças. O diagnóstico definitivo é feito apenas pelo médico, através de testes de laboratório e exame clínico do paciente

Fonte:http://www.algosobre.com.br/

Bonito filosofar!

 

9e30eeb385ee913995ee37f8_large

 Bonito filosofar!

 Mas pergunto: e daí? Como transformar, na prática, o meu paradgima, se somos, como pais ensinados, responsáveis perante a sociedade por transmitir justamente o paradigma dominante? Se somos as pessoas que continuam a dirigir bêbados, falando ao celular e matando, no trânsito, mais do que se mata nas atuais guerras? Como mudar essas crenças e esses valores? Por outro lado, a direção apontada por Boff *também requer uma mudança mais profunda ainda, pois depende de que mais gente, além de mim, mude seu paradigma, sob pena de que querer um “controle democrático sobre os mercados e capitais especulativos” não passe de mera … especulação; sob pena de que o “intercâmbio multicultural” não passe, como sempre foi, de um intercâmbio de bombas… Bonito filosofar.

 Num mundo onde trilhões de dólares são gastos ou perdidos tão somente para recuperar os “mercados e capitais especulativos”, a miséria e a fome continuam matando crianças, jovens e adultos. Há muito mais entre o filosofar e o agir: existem as crenças e valores que adotamos. Devemos oferecer um caminho prático para que as pessoas primeiro acreditem que mudar é possível e que a mudança não lhes causará prejuízo (as pessoas não mudam pensando nas vantagens que poderão obter e, sim, nos prejuízos que poderão evitar); segundo, que queiram mudar, por verem que uma nova crença – esta sim, baseada em uma “ética do cuidado, da compaixão, da cooperação e da responsabilidade universal” é boa para todos; terceiro, que seja um exercício (agir) que se adpte facilmente a vida das pessoas e não algo radical como muito das propostas que andam por aí. Precisamos contruir esse caminho prático, que nos fará sair do filosofar e passar para o agir. O mundo está sendo destruído pelos que fazem e não pelos que pensam

Notas:   por D. Afonso XX, o Chato1Capra, Fritjof. A teia da vida. uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. 13ª ed. São Paulo. Cultrix. p.25. ;2Leonardo Boff.* Os limites do capital são os limites da Terra. Agência Carta Maior.

6141832420_5d2a18f634_z_large

Você X Internet

Atire a primeira pedra quem nunca teve vontade de dar uma “espiada” no computador do namorado. Afinal, uma “espiadinha” só não faz mal, certo? Errado! A “espiadinha”, além de invadir a privacidade alheia, às vezes mostra coisas que talvez a parceira não deve ou não está preparada para saber. Existe um lado de todo ser humano que não é muito falado, chamado “LADO B”. 

 Ele traz informações que muitas pessoas não gostariam que o companheiro ou companheira conhecesse. De acordo com a psicóloga Hayde Koga, “este perfil pode ser facilmente identificado pelo tipo de navegação que o indivíduo realiza na Internet”. A Internet possibilita o acesso a praticamente tudo o que se quer. Porém, como tudo na vida, é preciso ter limite.

Antigamente, quando a mulher queria vasculhar a vida do parceiro, olhava na mochila, carteira ou em suas roupas. Hoje, isso vai além e quanto mais tecnologia se tem, mais insegurança ela traz. Celulares, pagers, Internet, tudo o que viabiliza contato com outras pessoas pode ser uma perigosa arma de ciúme e infidelidade. O jornalista Zuenir Ventura classificou o ciúme em seu livro “Inveja, Mal Secreto” como algo que o ser humano tem e quer muito ter só para ele.

O ciúme é natural quando se gosta muito de uma pessoa e não quer perdê-la. Ele costuma despertar quando se há motivo para sentir insegurança. Briga, traição, mal-entendido ou qualquer dificuldade de comunicação acarreta ciúme no relacionamento. “Geralmente quando se conhece um caminho, já se caminhou por ele”, diz Hayde Koga, alertando a todos sobre o excesso de cobrança e insegurança devido ao ciúme. Daí você olha, fuça, procura e invade completamente a intimidade do companheiro. E você, gostaria que ele vasculhasse seus emails ou os seus caminhos na internet?

Fonte: MBPress

Tumblr_lql7nitbi91qiaduoo1_500_large


Homens são de Marte e as mulheres são de Vênus?

 Tumblr_lqy6hu28ht1qkmnr3o1_400_large

Por que os homens são de Marte e as mulheres são de Vênus?

 1) Porque amamos maquiagem, e eles gostam de look natural

2) Porque namorados são uma péssima companhia para fazer compras;

3) Porque mulheres acham dor de cabeça uma desculpa perfeitamente plausível para não fazer sexo, e os homens não entendem;

 4) Porque adoramos perguntar pra eles se estamos gordas, o que eles odeiam de morte. Não a gordura, mas a pergunta. Em primeiro lugar, não há resposta certa para ela. Em segundo, nós perguntamos e em seguida vamos comer mais. Normalmente, usamos a resposta deles como aval para podermos atacar a sobremesa;

5) Porque amamos esmaltes escuros e eles gostam de unhas brancas;

 6) Porque gostamos de um brilho, e eles não suportam extravagância;

 7) Porque nos sentimos super confortáveis em nossas “calcinhas de avó”, e eles as acham a coisa mais brochante do mundo;

8 ) Porque não vivemos sem uma Discutir Relação;

9) Porque quando fazemos a Discutir Relação, que eles já não gostam, há 90% de probabilidade de começarmos a chorar, o que, segundo um dos entrevistados, dói demais;

10) Eles não gostam das nossas crises (estou feia, sou gorda, meu emprego é uma merda).

11) Eles odeiam comparações do tipo “Eu sou mais bonita que a fulana?”, principalmente quando a fulana é perfeita.

12) E, claro, homens odeiam TPM. Não que a gente goste, mas algumas coisas são simplesmente inevitáveis. E, ainda assim, Marcianos e Venusianas não conseguem se separar. O universo não é mesmo um mistério?

MAIS NO BLOG ACESSE http://silvinhapalivanas.blogspot.com/

Boy-bright-couple-dress-girl-favim.com-141896_large


Drummond

6128329955_600cb080ca_large


Ao Amor Antigo

 

O amor antigo vive de si mesmo, não de cultivo alheio ou de presença. Nada exige nem pede. Nada espera, mas do destino vão nega a sentença. O amor antigo tem raízes fundas, feitas de sofrimento e de beleza. Por aquelas mergulha no infinito, e por estas suplanta a natureza. Se em toda parte o tempo desmorona aquilo que foi grande e deslumbrante, a antigo amor, porém, nunca fenece e a cada dia surge mais amante. Mais ardente, mas pobre de esperança. Mais triste? Não. Ele venceu a dor, e resplandece no seu canto obscuro, tanto mais velho quanto mais amor.

 

Carlos Drummond de Andrade

5547085126_90fcf2dc80_z_large

Dostoievski -Sinceridade

Onde Está a Sinceridade ?

Entre as recordações que cada um de nós guarda, algumas há que só contamos aos amigos. Há ainda outras que nem sequer aos amigos confessamos, que só a nós próprios dizemos e, mesmo assim, no máximo segredo. Finalmente, há coisas que o homem nem sequer se permite confessar a si mesmo. Ao longo da existência, toda a pessoa honesta acumulou não poucas destas recordações. Diria mesmo que a quantidade é tanto maior quanto mais honesto o homem. Eu, em todo o caso, não foi há muito que me decidi a recordar algumas das minhas antigas aventuras; até agora evitava fazê-lo, aliás com um certo desassossego. Porém agora, quando as evoco e desejo mesmo anotá-las, agora vou tirar a prova: será possível sermos francos e sinceros, pelo menos com nós próprios, e dizermo-nos toda a verdade?

Fiodor Dostoievski, in ‘Cadernos do Subterrâneo’


RELAÇÕES x FRACASSO

 

[Pink-rose_white-freesia_bouquet.jpg]

Pesquisa com mais de dois mil casais revela o que leva os as relações ao fracasso Romeu e Julieta não foram os únicos a crer que o amor era capaz de mover montanhas, sobreviver às diferenças e passar incólume pelas adversidades. No auge da paixão, essas sensações são comuns a todos os amantes. Mas esse poderoso sentimento não tem sido suficiente para garantir casamentos bem-sucedidos e duradouros.

Com o tempo e a rotina, as divergências vêm à tona e nem sempre os casais estão preparados para lidar com os percalços. É o que revela o estudo “O que o amor tem a ver com isso?”, da Universidade Nacional da Austrália, divulgado na semana passada. Durante seis anos, os pesquisadores australianos observaram a rotina de 2.482 casais – casados de papel passado ou que moravam juntos. Descobriram qual o perfil de relação com maiores perspectivas de sucesso, as de maior probabilidade de fracasso e elencaram uma série de variáveis que sabotam as relações.

 Mais da metade dos casais monitorados terminou a relação durante o período da pesquisa. Em geral, homens e mulheres de baixa renda e casais em que o marido está desempregado são os modelos de casamento que mais fracassam. “Isso ocorre por causa do alto nível de stress”, analisa a cientista social Rebecca Kippen, técnica do Instituto de Pesquisa Social e Demográfica da Austrália. “Na ponta inversa, casais da mesma idade e com projeto de família semelhante, que pode ou não incluir filhos, têm mais chance de manter o casamento.”

 

Vila Dois / Matéria completa: http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2072/artigo144988-1.htm

 

https://elisabetecunha2008.files.wordpress.com/2009/08/anel_casamento.jpg?w=300

*Fotos retiradas da Net