SOY LATINA AMERICANA …

linddddd

Brasil

Há um Brasil. Há muitos Brasis. Há dois Brasis.

É nesse território – unitário e múltiplo – onde se faz uma ou várias artes. Um “Brasil” acaba sendo um ponto de vista a partir do qual se tem uma visão do mundo. “Há dois Brasis. Estão separados por um abismo, opostos. Rural e industrial. Há um Brasil tecnologicamente avançado e há um Brasil onde ressoam, na literatura de cordel, acordes e mitologias de um cancioneiro ibérico medieval. Miserável e rico, ou dividido entre o bom selvagem e o capitalismo selvagem. Há um Brasil formado por um encontro de culturas e há um Brasil que, no entanto, reflete hoje as conseqüências da escravidão. A rígida estrutura de classes e a imobilidade social no Brasil não se alteraram com a queda do muro de Berlim …

Há um Brasil sem pontos cardiais, que pouco sabe sobre diálogos Leste/Oeste ou Norte/Sul. Este Brasil nunca entenderia a lição de Torres-Garcia, que inverte o mapa da América do Sul e diz que nosso Norte é Sul, ou seja, que o nosso ponto de orientação deve ser determinado por nós mesmos. O Brasil desprezou até agora o diálogo com os seus vizinhos. Até a década de 80 havia grande dificuldade em assumir o bloco cultural latino-americano (com algumas exceções como a crítica Aracy Amaral). Foram os comissários europeus e norte-americanos que latino-americanizaram a arte brasileira. Tivemos medo, suspeitas e mal-estar. Temíamos que nossas bananas fossem confundidas como procedentes de alguma República bananeira qualquer. Havia quem preferisse que fôssemos universais, uma espécie de filhos mestiços da razão ocidental. Por que tanto medo? Já tínhamos a chave do mundo: a Bienal de São Paulo, que hoje inclui artistas de mais de 80 países.E está na hora de assumirmos nossa latino-americanidade com orgulho.


Fonte:http://www.coladaweb.com/

Anúncios

4 pensamentos sobre “SOY LATINA AMERICANA …

  1. Há sempre um Brasil, há sempre uma América Latina, há sempre diversidade, luta e cultura…
    Kiss

  2. Os países saltam na ilustração.
    Teu texto salta na postagem. Entendi pelo saltar. Outros assim entenderão. O que sempre nos matou como latino-americanos foi não entender nem o que é “latino”, nem o que é “americano”. A medida que formos perdendo essa baixa auto-estima, esse complexo de inferioridade, conseguiremos enxergar nossa real posição nesse mundão de meu deus.

    Novamente parabéns pela postagem.

    Nelson.

  3. Parabéns pelo texto.
    Muito bom!
    Somos muitos, diferentes, as vezes opostos. Mas talvez, esse seja o tempero que nos faz o povo criativo e forte q somos.
    bjinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s