Limites

Tumblr_lr0mzbjvdm1qhcz93o1_500_large

Fiz descobertas sobre mim. E é engraçado, quando essas descobertas aparecem na maturidade,no auge da  vida , com marido, filho, vida social. Pensamos que já sabemos tudo sobre nós,nossos sentimentos .Nossas limitações são patentes. Não somos o que queremos, não fazemos tudo que sonhamos, não temos o dom de estar onde desejamos. Dentro destes limites é que nos movemos. Conhecer os limites pessoais e os dos outros – pois somos seres que não se repetem – é uma tarefa que dura toda a vida. O limite também não é algo estático, as pessoas mudam. Logo, o sistema de comunicação entre as pessoas é algo dinâmico e tem suas “leis” próprias, que cabe a cada um descobrir em cada momento. Em vez de gastar tempo reclamando que não existe comunicação, poderemos empregá-lo, verificando como estabelecer esta relação com os outros e principalmente com nós mesmas.Descobri que a vida nos traz surpresas sempre e que não estamos imune  a nada,nada…só não podemos desistir nunca.

Elisabete Cunha

4-2-09

Tumblr_lmxcqtoohf1qis6mmo1_500_large


Anúncios

10 pensamentos sobre “Limites

  1. Pois é. Como já diria Gonzaguinha: “viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”. Nunca sabemos de tudo, nem sobre nós próprios. A vida as vezes é curta para nos descobrirmos. Bjs.

  2. “…e se fecha o olho a menina dança, e dentro da menina a menina dança até o sol raiar” – N. Baianos//vamos fechar os olhos prá vermos a bailarina Flávia dançar…se a lágrima cair tera sido o cisco de dentro do olho!

    bjs

  3. Vivendo e aprendendo. o crescer eh diario e nunca acaba.
    Qto a Flavia, jah vi um acidente com ralo de piscina (gracas a Deus, sem vitima fatal). Eh vergonhoso nao ver a justica sendo feita.
    bjo

  4. Descobri o seu site pela net, e gostei muito de ler os artigos. É verdade, o ser humano está sempre a crescer, sempre a aprender e sempre em constante mudança. Daí a vida ser tão agradável e nada monótona.

  5. Elisabete,

    MUITO OBRIGADA por este post falando sobre o resultado da sentença final de Flavia. Uma vitória parcial já que a poderosa Jacuzzi, mesmo após eu lutar na justiça por mais de 10 anos, não foi condenada. É assim nossa justiça. Lenta e injusta.

    Beijos
    PS. Você escreveu Odete em vez de Odele….

  6. Vivemos somente para isto não é? Se passamos pela vida sem nos conhecermos, é melhor nem viver! BEijus

  7. Bete, grandes saudades! Meu tempo está tão apertado que não tenho quase visitado os amigos. Shame on me!

    A descoberta de nós mesmos é uma doce alegria. Às vezes, até nos assusta conhecer um pouco mais sobre a gente, mas a verdade das coisas é sempre melhor do que nunca nos conhecermos.

    Adorei sua reflexão! Bjo e saudades!

  8. Bete, amei seu post!

    Penso que o aprendizado não se esgota, e assim nossas almas vão evoluindo.

    beijinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s