Cartola!

cartola.jpg
* Confira o documentário Cartola“, de Lírio Ferreira e Hilton Lacerda!

Há cem anos, nascia Angenor de Oliveira, o Cartola, sambista da dor e da esperança

Cem anos depois, bate outra vez com esperanças o coração. Em 11 de outubro de 1908, nascia no Catete, no Rio, Angenor de Oliveira, que virou Cartola, autor de canções antológicas como As Rosas Não Falam e O Mundo É um Moinho.
Sempre ouvi grandes nomes da nossa música falarem da importância de Cartola para a MPB e, principalmente, para o samba, mas até então, não tive a oportunidade de escuta-lo. Ouvi neste disco a simplicidade de um grande sambista e, ao mesmo tempo, a fineza de um grande poeta. Começando pela primeira faixa, O Mundo é Um Moinho, uma das mais belas do disco. Músicas que falam de amor, mas que não são nem um pouco melodramáticas. O próprio compositor dizia que preferia falar de amor e de mulher, que são coisas que realmente são importantes na vida. Mas o que mais me encanta no disco são as melodias criadas por Cartola, melodias que até o maestro Villa Lobos apreciava. A maior prova disso é a faixa As Rosas Não Falam, que veio a se tornar uma das canções mais conhecidas do compositor. Com razão. E, logicamente, o poeta fala do seu amor pela escola de samba Estação Primeira de Mangueira na faixa Sala de Recepção. Cartola foi um dos fundadores da Mangueira e compôs o primeiro samba da escola, intitulado Chega de Demanda. Além dessas músicas eu também ressalto as faixas Preciso Me Encontrar, única faixa não composta por Cartola, e Não Posso Viver Sem Ela, samba que confirma as palavras do compositor quando ele diz que gosta de falar de mulher.
Fonte-Alguns dados da net e UOL

https://i0.wp.com/www.cameraobscura.com/sonoris/cartola.jpg

 

Anúncios

6 pensamentos sobre “Cartola!

  1. Cartola é quase a história do samba no Rio de Janeiro. Pena que a garotada de hoje nem saiba quem ele foi…
    Bela homenagem.
    Um beijão e boa semana.

  2. A cultura é a base de um povo esclarecido… Divulgar, Divulgar, Divulgar…
    Kiss e Boa Semana

  3. Cejunior:

    Como esquecer Cartola?
    Realmente como esquecer, a história é a memória de um povo.

    Ludovicus:

    Tenho feito isso,ao longo de minha vida…
    Divulgar a cultura,pelo menos uso minhas armas ao alcance. A net e as escolas q trabalho.
    beijos!

  4. Eu tenho , ainda em vinil, vários discos dele.Uma fonte de inspiração para os sambsita mais jovens que sempre o cantam. A música As Rosas faz parte do cancioneiro internacional.

  5. Sempre que penso em flores lembro de Cartola que bobagem, que bobagem as rosas não falam…lembro dele o amor eterno dele e Euzébia…ontem ouvi várias músicas dele sempre bem vindas! Parabéns pela homenagem!

    bjs

  6. Eu queria saber quem tem as obras mais conhecidas sobre Cartola,pois eu estou fazendo um trabalho e prescisarei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s