“Não à violência doméstica”

Mulher4.jpg Mulher 4 image by Perola01

 

Engraçado, lembrei-me que geralmente rotulamos ou rotulam por nós o Blog que escrevemos. O Blog Encanto ja foi denominado de romântico , sensual, feminino, pornográfico, pervertido, doce …, etc.  Na realidade nunca me preocupei em dar uma cara pro Blog . Ele na verdade serve como uma válvula de escape , onde coloco meus prazeres, tristezas, desejos, angústias….
Para falar a verdade não estou nem ai, para a cara que ele passa. Me preocupo sim em passar minhas verdades sem medo de chocar ou encantar.Valorizo cada comentário, pois sei que mesmo que não entendam o que quero gritar, pararam para me ouvir. Acho importante tocar  em assuntos que ainda hoje são tabus para muitos como sexo sem vergonha, hum.. olha o trocadilho. O Tema é violência doméstica que tanto aflige  as mulheres. Vamos lá:

A cada 15 segundos pelo menos uma mulher é espancada no Brasil. Mas a minoria recorre ao LIGUE 180 [ Central de Atendimento à Mulher] . Entenda o que pode der considerada ” Violência Doméstica” e a quem recorrer neste caso.

O que é?

A Lei Maria da Penha (que acaba de comemorar seu segundo aniversário) especifica que a violência contra a mulher pode ocorrer em três esferas:

– Doméstica: Na residência onde convivem parentes ou não, incluindo pessoas que a freqüentam ou são agregadas;
– Familiar: Indivíduos que são ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por vontade;
– De qualquer relação íntima de afeto: Aqui o agressor pode conviver ou ter convivido com a vítima, independentemente se vivem debaixo do mesmo teto e se são hetero ou homossexuais.

Tipos de violência

Psicológica: Atitudes que atingem a auto-estima da mulher, exemplo: que a manipulem, intimidem ou que a façam sofrer ameaças, agressões verbais, humilhação e isolamento.

Física: Nada de dizer que “um tapinha não dói”. Aqui se enquadram os atos que ofendem a integridade física da mulher, como: tapas, socos, pontapés, beliscões, empurrões, puxões de cabelo e arranhões.

Sexual: Ninguém é obrigada a manter relações sexuais contra a sua vontade.

Moral: Qualquer ato que configure calúnia, difamação ou injúria.

Patrimonial: Destruição de objetos pessoais (instrumentos, documentos e outros pertences) ou transferência de bens à força.

Ligue 180

Em qualquer um dos casos acima, você deve recorrer ao Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher). “Cada atendimento muitas vezes pode significar uma vida salva”, sinalizou a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire, durante a coletiva de imprensa da campanha “Fale sem Medo – Não à Violência Doméstica”, promovida pelo Instituto Avon, em São Paulo.

Basta um telefonema: “Tivemos casos em que as mulheres que estavam sendo agredidas naquele momento conseguiram se trancar em um banheiro e, através de um celular, ligar na Central, que acionou a polícia e fez a prisão em flagrante”, relata a ministra.

Neste ano já foram registrados mais de 200 mil atendimentos na Central. Mas isso ainda é pouco diante da realidade. “Somente 1% dos entrevistados diz conhecer ou achar que as mulheres que vivenciam a violência recorrem ao número 180. Mas se ampliarmos o conhecimento sobre ele (Ligue 180), imagine quantas mulheres poderemos ajudar e quantas vidas poderemos salvar?”, comenta Nilcéa.

Avon Foundation

A atriz hollywoodiana Reese Whiterspoon, 32 anos, é embaixadora Global da Avon desde 2007. Ela veio ao Brasil recentemente para ajudar a divulgar o lançamento da campanha (“Fale sem Medo – Não à Violência Doméstica”).

“Como sou famosa e a mídia se interessa pela minha vida, acho importante falar sobre essas questões. A violência doméstica é um tema sem barreiras que afeta todo mundo, independente da situação financeira”, diz a norte-americana protagonista da comédia “Legalmente Loira”

“É perturbador saber que uma em cada três mulheres no mundo inteiro é afetada por algum tipo de violência. Entre todas as mulheres da América Latina, cerca de 30% a 40% já passaram por isso. E bem mais da metade não denuncia!”, aponta Reese. “Apesar de não ter sofrido pessoalmente nenhum tipo de violência, as estatísticas mostram que não existe uma mulher no mundo que não conheça uma amiga ou um parente que esteja sofrendo violência!”, declara ela.

Clube da Luluzinha, nada!

Esse NÃO é um assunto só para elas. A diretora regional do UNIFEM (Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento das Mulheres) para o Brasil e Cone Sul, Ana Falú, chama a atenção: “Precisamos contar também com os homens. E é nesse sentido que o Secretário Geral da ONU, o senhor Ban Ki-Moon, promove uma campanha mundial de conscientização dos homens. E já sabemos que o presidente Lula irá aderir a essa campanha…”, adianta ela.

PENSEM BEM NO ASSUNTO E VALORIZE-SE!

Elisabete Cunha

08/09/08


6189224885_ae442eb38c_z_large

 

 


Anúncios

15 pensamentos sobre ““Não à violência doméstica”

  1. Betinhaaaaaaaa,
    Esse problema está acontecendo demais entre as famílias.Hoje na minha Escola um pai pediu transferência do filho, pois o menino chegou todo roxo e a diretora conversou com os pais sobre o possível espancamento da crianças. O pai não gostou, simplesmente está transferindso o problema para outra Escola. Muitas mulheres têm sofrido com maus tratos.Assunto relevante que vc está abordando aqui!!!! PARABÉNS!!!!! Deus continue lhe dando visão das coisas.BJS

  2. Que esse Blog seja uma canal de ajuda e informação para tantas mulheres que carecem!!!!

  3. Bete,

    Aí, tal como aqui, a violência doméstica conyinua, mesmo com todas as campanhas de esclarecimento que são feitas, e por mais linhas de atendimento que são criadas.
    Penso que a origem do problema está na educação, em não se incutir nos outros o respeito mútuo e a amizade.
    Mesmo assim é preciso apoiar a Mulher e denunciar as barbaridades que fazem contra elas.
    Parabéns pela frontalidade e coragem.
    Um abraço,
    José Gomes

  4. Betinhaaaaa,

    Coloquei uma postagem inspirada na sua bela postagem de hoje. coloquei um link para que visitem o seu blog e também leiam o que vc escreveu.Passe por lá e deixe sua opinião.Beijinhos cariocas.

  5. Bacana, Betinha, esta conscientização sobre os indicadores de violência contra a mulher. Acho que a gente precisa mesmo de informação sobre este problema seríssimo, porque muitas mulheres ainda sentem receio em denunciar seus agressores. Muitas ao menos se dão conta de que estão sendo agredidas.

    Beijão e boa semana!!!

    PS: Adoro esta foto. Ela foi também utilizada na capa do livro O Perfume.

  6. Violencia domestica, um horror, nao soh com as mulheres, mas tb com as crianças.
    Eh preciso ter mais responsabilidade, o que tem acontecido é que se poe filho no mundo como se estivesse fazendo nscessidade fisiologica, depois ficam os coitados a merce de desequilibrados quando nao se tornam delinquentes.

    Bjs amiga

  7. Oi Elisabete,

    Muito oportuno este seu post. A violência doméstica deve sim ser lembrada em posts que de vez em quando alertem as pessoas para esse horror pelo qual muitas mulheres passam. Algumas denunciam, mas outras se calam e acabam mesmo que involutariamente sendo coniventes com os agressores. É preciso denunciar essa coverdia contra as mulheres.

    Um beijo.

  8. Bete, super importante este tema. Infelizmente a realidade é dura e a violência nao está às portas ela está do outro lado da porta. Infelizmente bem no seio da nossa família muitas das vezes. É com a mulher, é com a crianca, é com aquele que nao sabe se expressar.

    Parabéns pelo post.

    Grande beijo

  9. Você tem toda razão em não se preocupar com a “cara” do blog. Essa ferramenta deve ser respeitada como forma do cidadão opinar ou simplesmente escrever por prazer. O tema abordado hj é importantíssimo. Lamentavelmente ainda existem muitas mulheres que sofrem deste tipo de violência e se calam por causa do machismo existente (ainda forte). abraço e bj querida.

  10. Linda Betinhaaaaaa,
    Coloquei uma interessante postagem falando da Amazônia Pulmão do Mundo, passe por lá. Sua opinião é de grande valia.Beijos do Rio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s