Guerra & Paz !

Não quero escrever somente sobre essa guerra que está

acontecendo no momento em que elaboro este texto e que o

progresso dos meios de comunicação nos permite assistir ao vivo

e a cores. Essa são guerras assumidas e claro, tristes e cruéis

como qualquer guerra.

Quero falar de outras guerras, aquelas sem mortos, sem armas,

aquelas menores, umas imperceptíveis, outras escandalosas, mas

que, ao invés de acontecer em cidades e desertos, acontecem em

salas, escritórios ,ruas e até mesmo nossas casas. Não causam

manchetes, não vendem jornais, não dão ibope e por isso nunca

saem na mídia – mas que também ferem e causam destruição do

mesmo jeito que as grandes guerras.

Estou me referindo às guerras travadas diariamente no campo

social, no nosso cotidiano, no nosso trabalho de todo dia, onde a

competitividade das pessoas cheira a luta e onde a convivência

pacífica  parece relacionamentos de países  rivais.

É triste percebermos que muitas pessoas não estão

familiarizados com a PAZ. Eis aqui uma triste pergunta:

O que o Homem tem feito da sua capacidade de dialogar e

negociar com calma, bom senso, afeto e bom humor?

 

Elisabete Cunha

07/09/08

 

ROSA DE HIROSHIMA


Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.


[VINÍCIUS DE MORAES ]


Pedro Aznar en el disco “Aznar canta Brasil”


Anúncios

5 pensamentos sobre “Guerra & Paz !

  1. Sobre o assunto guerra, outro dia eu estava vendo uma entrevista do João Moreira Salles, que discorria sobre um documentário a respeito do futebol. Ele disse uma frase que achei engraçda, pois conseguiu sintetizar tudo aquilo que uma pessoa saudável conseguiria ser:

    “Se o Hitler fosse torcedor de algum time de futebol e sacaneasse o torcedor adversário numa derrota, certamente não teria invadido a Polônia”.

    bjs

  2. Essa guerra, diária, é muito mais desgastante e prejudicial que as verdadeiras guerras. São elas as culpadas pelos problemas das pessoas e da sociedade, do stress e estão nos tornando cada dia mais ilhas.

  3. E eu nunca sei como reagir no meio dessa guerra. Acho q apenas me deito no chão pra não ser atingida e não disparo.
    bjinhos

  4. A propósito de “Guerra e Paz”, minha amiga, deixo-te com parte de um texto que escrevi à tempos:

    (…)
    Poesia é…
    Sonhar que nesta Terra já não há ferros retorcidos, nem ruínas fumegantes, nem gritos de dor, nem cenários de guerra, nem exércitos que marcham espalhando destruição, horror e morte!

    Poesia é…
    Sonhar que já não há rios negros, viscosos, sem vida… a água é, de novo, cristalina, pura, cheirando a água… simplesmente a água! Os peixes pulam, fazendo círculos concêntricos de luz e mergulham até ao fundo, como uma gota de orvalho! As árvores são mais verdes, a relva mais brilhante e perfumada… já não há dor, não há fome, não há ódio!…
    (…)

    Um abraço,
    José Gomes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s