INTELECTUAIS NÃO AMAM?…

curvas.png


“O amor não é para intelectuais?” Andei percebendo como as pessoas que lêem Marx, Nietzsche, Freud ou os grandes literários mundiais e a infinidade de filósofos sente-se mal em revelar que amam, amar para os ditos cujos é retrógrado, é brega, é falta de razão.

O amor é um sentimento de posse lá vão eles falar com suas teorias socialistas ou anarquistas, que o amor é um emaranhado de células que piscam no cérebro, ou um sentimento criado pela sociedade, vão levantar bandeiras de liberdade, ou causas mundiais bem mais importantes do que dois seres humanos preocupados com um acasalamento oficializado pelas regras da sociedade consumista.
Vão tentar me convencer que o amor é uma criação dos poetas de séculos passados, que nada mais antiquado que falar de amor.

Pois bem, realmente é muito complicado amar e ser amado, amar e não ser amado ou ser amado e não amar. Como também deve ser muito complicado dividir sua vida com alguém.

Mas nada tão misteriosos quantos os casais intelectuais, que no fim das contas sentam-se agarrados em um sofá ouvindo uma canção composta por algum dicionário, discutindo as problemáticas existenciais, mais que no fundo bate um coração  querendo dizer simplesmente “como você esta linda (o) hoje”, mas a beleza é algo a ser definido pela estética grega e a sociedade ocidental.

Deve haver varias feministas que queima seus sutiãs nas ruas e choram de solidão iluminadas pela luz do abajur da cabaceira cheios de livros da Olympe de Gouge ou da Mary Wollstonecraft, eu mesmo já vi um hippie puto de ciúmes e outra vez um anarquista chorando pela namorada em uma esquina.


Me desculpem os intelectuais, namorem menos suas teorias, assuma sua idiotice por um instante… Todas as questões problemáticas da humanidade e do universo vão se perder em apenas um abraço.

Elisabete Cunha

05/09/08


https://i0.wp.com/2dedosprosaepoesia.blogs.sapo.pt/arquivo/costas.jpg

 

Anúncios

18 pensamentos sobre “INTELECTUAIS NÃO AMAM?…

  1. O Amor traz sim um determinado sentimento de posse…mas é uma posse como de quem tem uma planta e precisa regar, tem um cão e precisa alimentar…no caso do amor entre pessoas…o celular tem tornado algo doentio e ai sim uma posse psicótica!

    bjs e bom final de semana!

  2. É uma boa questão…

    Quando vejo um homem, na verdade um gênio, como Stephen Hawking, a bordo de sua enorme cadeira de rodas tecnológica, não consigo imaginá-lo vivo, sem o amor de sua esposa. O amor mantém aquele gênio, do alto de toda sua imensa fragilidade, vivo e pensando. E Hawking ocupa a cadeira que foi ocupada por nada menos que Isaac Newton, em Cambridge.

    …O amor terá sempre seu espaço.

  3. Alguns acho que apenas se amam a si mesmos, Elisabete,
    mas não todos, valha a verdade!

    Já cá tinha estado hoje mesmo, mas não encontrara a caixa dos comentários. Está em cima e eu estou habituado a vê-la sempre após os posts.
    Agora sim, voltei e encontrei!.

    um abraço

  4. Eu acho que os «intelectuais» não convivem bem com a faceta de dependência e fragilidade que o amor sempre nos coloca. 🙂

    Um fim de semana com flores, sorrisos e … poesia!

  5. Por alguma razão que eu não sei precisar, o seu blog foi perdido no meu agregador de feed, de modo que eu pensava que você dava um tempo no blog.

    Mas estou aqui sim, e, corrigido o problema do feed, voltarei sempre.

    Não acho que intelectuais não amem. Acho que, talvez, eles queiram do amor muito mais do que ele pode dar, talvez eles idealizem demais o amor, razão pela qual alguém pense que não o sintam.

  6. OI Elisabete,amar é tao bom né, eu leio MARX, mas sou apaixonada pelo amor, amo amar,kkk
    essa idiotice de nao amar é que algo triste né???
    bjao,adoro seu espaço!!!ótimo fim de semana!!
    BELO POST!!!

  7. assino em baixo!
    voce disse tudo.
    o mundo precisa de mais abraço e menos razão 🙂

    beijos

    bom final de semana

  8. Pois é… quando a Ciência se divorcia das Letras é no que dá :))) Porém, se alguma coisa se sobrepõe a outra coisa, é a Emoção sobre a Razão.

    De pouco vale muita intelectualidade, muito pensamento elaborado, quando de afectos se sabe zero.

    Aquele beijo. Grande 🙂

  9. Bom, se amam, eu já dei então o primeiro passo pra me tornar um intelectual um dia…
    🙂
    Beijos, coisa querida!
    Obrigado pelo seu carinho incomensurável!

  10. Nossa, intelectual ama sim!!! O amor é essencial para revigorar a mente.

    O blog está lindo!!! Bjão!!

  11. ai, mas este blog tã tão lindo Beth … que saudade,
    desculpe o sumiço, mas a vida paertou aqui.
    voltei e se quiser visitar, atualizei viu?!

    beijo

    ah, intelectuais amam e racionalizam muito tb, rs

  12. Betinhaaaaaaa,
    O Blog está maravilhoso. Intelectuais amam, são sensíveis como nósEles não têem a coragem de falar abertamente, falam por enigmas, parábolas, mas falam e expressam seu amor. Beijinhos fofinhos .

  13. vocês são romanticos sem noção do que é ciência, devem abri suas mentes, para conhecimento e perceberam como vocês são ridiculos.

  14. Eu não sei o que é o amor. Dizem que é gostar, ajudar, partilhar, ser amigo, etc. Isso só me tem trazido é sofrimento e dor. Desde que lembro sempre que ajudo, partilho, ou outro sentimento parecido, ou sou parvo ou não presto. Há muito deixei de pensar no amor e nas consequências atrozes que me tem trazido ao longo da vida. Quero que saiba que há pessoas que não nasceram para ser amadas…

  15. intelectuais amam, mas daquele tipo que diz: Machado de Assis: em queda que as mulheres tem para os tolos; intelectuais amam, até mais, só não expressão-se de todo ostensivos…como diz: Albert Einstein : até as mentes mais brilhantes se fecham quando estão apaixonadas; olhe os poetas…porventura estes não são intelectuais.

  16. O q realmente ocorre nos dias atuais e que muitos acham que os genios nao amam e nao passam de pessoas idiotas com suas teorrias mas na verdade todps eles amam e devido a podridap de determinadas pessoas fazem com que pessam em viverem na solidao seja a melhor opcao para suas vidas, tendo que ocupar seu tempo com teorias e ciencias em vez de alguem que possa realmente a
    Amalos….
    Campeao nacional das olimpiadas de fisica e matematica de 2006

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s