ESTOU ME PERDOANDO!

 Tumblr_lravmkwctx1qb4hv5o1_500_large

 
Fatos que vivenciei ultimamente, estão me servindo de análise para o meu próprio comportamento atual. Cheguei a conclusão que era muito rígida comigo e com meus atos ,muitas vezes até inflexível e que por outro lado, apesar de já ser uma mulher experiente , acreditava em tudo e em todos, como uma adolescente inexperiente . Quando passamos pela experiência perigosa de que podemos morrer em apenas um segundo,passamos a olhar por outra perspectivas nossas ações. Tenho certeza que serei mais cuidadosa comigo e meus sentimentos e que ninguém conseguirá tirar mais meu equilíbrio. Dane-se pessoas com comportamentos insensíveis ,frios e egocêntricos. Compreendi que o problema estão nelas não em mim. 🙂

 

Para perdoar-se é preciso rever todas suas crenças, valores, que muitos esquecem que com o tempo podem, e devem, se modificar. Analisar o que fez ou deixou de fazer para poder mudar e crescer é válido, aprender e crescer com a experiência passada e isso não quer dizer se punir eternamente por algo já feito.Não me arrependo de nada que fiz, de qualquer maneira serei mais atenta e menos ingênua.

Perdoar a si mesmo exige uma completa honestidade e integridade para que se alcance a cura de tantos males, de tanta falta de amor-próprio. É um processo de reconhecer a verdade, assumir a responsabilidade pelo que fez, aprender com a experiência, reconhecer os sentimentos que motivaram determinados comportamentos, abrir seu coração para si mesmo, ouvir seus medos, curar certas feridas e isso você pode conseguir sendo amoroso e responsável consigo mesmo.

Você pode e deve se livrar de certos padrões de pensamentos e sentimentos. Mude o que não acredita mais, livre-se de tudo que te faz mal, cure a ferida que mais lhe dói, cure sua vida emocional. A verdadeira cura é fazer as pazes consigo mesmo. O poder curativo do perdão e do amor talvez seja o remédio mais poderoso que temos. E está nas mãos de cada um de nós. E você pode começar com você mesmo!

Elisabete Cunha

Avatar de elisabetecunha

14/06/08

208362_1560332502678_1666269969_1159082_5013734_n_large 

Anúncios

17 pensamentos sobre “ESTOU ME PERDOANDO!

  1. Oi Moça!

    ”…A verdadeira cura é fazer as pazes consigo mesmo…”

    Mais uma vez obrigado pelo toque. Valeu!

    Beijo.

    Nelson.

  2. Elisabete,
    Você precisa se amar primeiro para depois amar alguém!!!! Se valorise, se ame, ninguém merece mais atenção do que vc própria,pense nisso.Beijinhos, estou feliz que estás a todo o vapor postando e nos alegrando.Obrigada pela doce visitinha, fiquei toda prosa.

  3. Elisabete, o pior é saber perdoar os outros, porque antes disso, precisamos aprender a perdoar nós mesmos.
    Estas reflexões devem nos acompanhar sempre, de preferencia todos os dias, para que não se acumulem mágoas. Estas, as mais difíceis de serem apagadas!
    Bom fim de semana! Beijus

  4. Muito bom, Elisabete. Este é o caminho para se viver plenamente. Temos que compreender nossas limitações, aceitar nossos defeitos como desafios a serem superados, mas não podemos ficar carregando culpas quanto ao passado, pois o passado já se foi. Importa o HOJE. Este instante. O AGORA. Daqui para a frente é relevante, o pretérito deve ficar guardado lá mesmo. Sofremos sim influência do meio e – vez por outra – nos vendemos às opiniões e gostos alheios porque ingenuamente queremos agradar aos outros. Só que, de uma ou outra forma, acabamos por descobrir que o outro não quer nos agradar e, quase sempre, está apenas sugando nossa energia boa, vampirizando nossa saúde, maltratando a nossa alma. Acordamos então. Às vezes pelo susto da pólvora, outras pelas perdas inesperadas, não raro pela dor que nos consome por dentro ao constatarmos que estamos perdidamente sós dentro de um universo composto por bilhões de semelhantes que não estão de fato preocupados com nosso eu. E reagimos. Reagimos contra o sistema. Reagimos contra a hipocrisia social. Reagimos contra a nossa ingenuidade e nossos medos. Não há medo maior do que perder-se de si mesmo e, agora, já sabemos disso porque passamos pelo fogo da dura prova. E nos descobrimos como seres imperfeitos sim, mas que merecem amar a si mesmos, merecem um lugar ao sol, merecem saborear a vida, merecem um punhado de sinceridade no seu agir, sentir, pensar e falar. Revestimo-nos de coragem – afinal já conhecemos os efeitos do medo – e seguimos em frente. A partir daí somos os incompreendidos do mundo porque não vestimos mais máscaras sociais, não nos importamos tanto com bens materiais, valorizamos o abraço, o beijo e não temos vergonha de dizer “eu te amo” para aqueles a quem realmente amamos. E sabemos identificar o verdadeiro amor, este que nasce da simpatia autêntica, dos lações superiores aos consaguineos, da similaridade de gostos, da intuição que agora já descobrimos como utilizar. Perdoamos a nós mesmos e seguimos adiante. Vivos. Sábios com a sabedoria que a experiência nos outorgou. Afetuosos porque nada na vida vale mais do que um segundo bem vivido. Sorrimos diante da adversidade porque dela extraímos a mais sublime de todas as lições: podemos sobreviver a tudo enquanto nutrirmos em nós a certeza de que a vida é mesmo grandiosa e ensina sempre. Foi o que entendi do seu post e o que entendi da minha vida. Melhore, amiga, melhore sempre! Beijos carinhosos e votos de muita paz para você.

  5. Olá Bete, vim conhecer seu blog através do By Oscar Luiz… Gostei muito, gostei de ler suas experiências que também me fizeram refletir algumas coisas das minhas. Parabéns.

    Um abraço,

  6. Estou passando por um processo de reavaliação de mim mesma. Isso realmente é importante. Muitas vezes, ser implacável com nossos próprios sentimentos é prejudicial. Um impulso bem ponderado é muitas vezes mais positivo do que uma decisão pensada e repensada. Estou meio exausta de não me permitir errar. Agora chega!

    Ótima reflexão Bete!! Espero que sua recuperação esteja indo bem.

    Bjos!

  7. Olá Elizabete:
    Saber perdoar-se. Nunca vi exercício mais difícil do que este. Mas é o caminho certo. Vá em frente.
    Beijos.

    Ah, obrigada pela visita.
    Boa semana.

  8. Sem amor por nós mesmos não é possível amar os outros nemo próprio mundo.
    O equilíbrio perante avida começa por estarmos equilibrados dentro de nós.
    Concordo, pois, com suas palavras.

    Um abraço e desejos de óptima semana.
    Jorge P.G.

  9. Olá Elisabete
    Vim agradecer a visita ao meu cantinho.
    è um caminho difícil o que apontas no teu texto, mas é o que deve ser seguido! embora a maior parte das vezes não o façamos! Gostei muito de ter passado por aqui.
    A continuação das tuas melhoras
    Um beijo

  10. Oi Bete

    E maravilhoso quando conseguimos nos perdoar, as vezes somos juizes rigorosos conosco.

    E um trabalho arduo, constante, mas a colheita e prazerosa.

    Parabens por comecar.

    Ja te enviei 2 selinho, o que uso no Hippos e o da Odele. Todos os 2 com os codigos e so copiar.

    Beijinhos e boa semana.

  11. Pois é Bete, a gente precisa se perdoar sim, com certeza. Eu tenho que fazer isso por mim, acho que não sei. Adorei receber a sua foto. Coisalinda!!!!!
    Beijos e boa semana!

  12. Faz algum tempo que percebi sermos todos regidos por sinais a mostrarem caminhos que podemos e até devemos percorrer. Os acontecimentos estáo aí para mostrarem seus efeitos e riscos. Temos a libefrdade de acolhe-los ou não. Temos a liberdade de irmos pela via do amor ou do repúdio. Temos a liberdade agir e reagir e por isso é que temos a grande oportunidade de sermos maiores a cada instante que passa. Tudo em nós começa antes em nós mesmos.
    Cadinho RoCo

  13. Gostei do seu texto e da sua reação a tudo que está acontecendo. Sempre temos que começar a dar os primeiros passos e na minha opinião, o perdão é sempre o melhor.
    bjinhos e que Deus continue te abençoando

  14. Oi Betinha…adorei o que vc escreveu…já fui mais rigido e alguem um dia me disse para ser menos rígido comigo mesmo e fui mudando….perdoar é uma declaração de amor…sei tambem que rancores e magoas ocupam espaços que podem ser bem mais leves surportados e preenchidos com felicidade!

    Desejo lhe paz e luz

  15. Creio que essa sensação, de ver a morte de perto, pode mesmo mudar muitos de nossos conceitos!
    Bjoooooooooossssssssss!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s