Arquivo por Autor | elisabetecunha2008

O Riso é meu. – Elisabete Cunha

beta

 

Eu menina, nunca me poupei de gargalhadas.

Conselhos tive: – Uma mocinha não ri alto assim na rua menina, que coisa feia!

:( Coisa feia? (como assim , sorrir é feio?)

Pois era ai mesmo que eu aumentava o volume da minha gargalhada.Na minha casa nunca tive aulas de como uma moça precisava gargalhar. Até mesmo porque sou filha de um homem que foi riso solto total, bem humorado ,bonachão” bon vivant”. O meu pai deixou de herança pra mim o  gosto musical , artístico e o riso solto sem medo de ser feliz. (Obrigada Seu Candinho, sinto pelas risadas que nunca mais poderemos dar juntos.).

A minha mãe era mais séria , mais centrada  e nunca controlou minha forma de sorrir, aliás sempre fui livre na minha casa para ser autêntica e ter educação em outras coisas mais cabíveis, não na hora deliciosa de sorrir. Ela sempre estimulou meu lado lúdico, criativo e alegre. E acreditem, até hoje ela é assim.

Depois que cresci , continuo uma mulher bem humorada e de riso fácil. Agora, coisa qualquer não me faz rir. Digamos que fiquei mais seletiva com o tempo. Precisa ser algo bem inusitado, muitão besta ou idiotamente  inteligente pra me balançar. Dai abro o bocão que Deus me deu e solto aquela gargalhada,Sem culpa, sem medo.Sem insegurança de julgamentos alheios.
Rir.
Uma boa gargalhada é um ‘mini-workout’, um pequeno exercício físico: 100 a 200 gargalhadas equivalem a 10 minutos de corrida. Baixa o estresse e acorda células naturais de defesa e OS anticorpos. Quer mais?
Pessoas que não sorriem facilmente pegam gripes e resfriados mais facilmente, são menos queridos e mais amargos. Além da nhaca da negatividade latejante que eles carregam. Pois então, o riso é meu , ninguem tasca eu vi primeiro…

10 coisas que fazem as pessoas se afastarem de você by Frederico Mattos

tumblr_n78ksj4A031txcb93o1_500

.
No consultório algumas pessoas me perguntam sem o saber qual seria o motivo para suas vidas não fluírem como deveriam. Às vezes se queixam de relacionamentos que nunca seguem em frente ou da solidão que sentem e não desconfiam dos motivos das pessoas se afastarem delas. Tenho certeza que essa é uma pergunta feita por várias pessoas, segue uma lista de motivos possíveis:
.
1- Instabilidade emocional
Uma das coisas mais difíceis é se relacionar com uma montanha-russa, por dez minutos ou em uma festa pode até ser tolerável, mas para seguir numa amizade, como colega de profissão ou parceiro amoroso é impossível. O mínimo de estabilidade e previsibilidade é importante quando se trata de estabelecer vínculos de confiança.
.
.
2- Ser dominador
Naqueles dias que você não sabe nem o que quer jantar é muito bem-vindo alguém que tenha pulso firme para tomar a liderança. Outra coisa é conviver com um ditador que quer ter a razão em qualquer assunto e determinar como, quando, onde e pra quê sua vida deve existir. Sempre haverá alguém sem vida própria para revezar ao lado de uma pessoa mandona, mas no longo prazo é só reparar, nunca são as mesmas pessoas, ninguém aguenta.
.

3- Egoísmo galopante

 

Auto-confiança, opinião própria e boa autoestima são apreciadas numa pessoa, mas dividir espaço com um rei momo psicológico que coloque todas essas características na décima potência é asfixiante. Parte dos motivos que nos fazem ficar ao lado de uma pessoa é saber que ela valoriza quem nós somos por nós mesmos e não como espectadores de sua vida.

4- Ser o centro das atenções

Não importa o motivo, o lugar ou o artifício o que importa é estar no meio do palco. Tem quem coloque uma melancia no pescoço, mas tem quem se faça de coitadinho ou sexy, o modus operandi muda mas o essencial é que aquela pessoa receba atenção constante. Bastou outra pessoa começar uma história ou a outra ficar feliz com sua conquista e surgirá a parasita de energia dos outros para cortar o assunto e sequestrar as atenções. Por um dia até vai, mas a vida inteira é insuportável.

5- Viajar na maionese

Ser distraído é uma característica de quem está fechado no seu próprio mundo, e quando isso vem acompanhado de uma ingenuidade e falta de senso do ridículo o pacote fica completo para produzir alguém que não fala coisa com coisa. É até engraçado conviver com alguém que age na vida como se fosse café-com-leite, mas para aquelas coisas sérias, que dependem de firmeza esse tipo de pessoa não entra na lista de prioridades.

6- Nunca levar nada a sério

As amizades, os relacionamentos amorosos e profissionais precisam de refresco nessa rotina acelerada que vivemos, mas ser bobo alegre e descomprometido ao extremo não é uma boa receita para gerar credibilidade. É como alho e vampiro, não combinam.

7- Agir com raiva diante das frustrações

A vida será sempre cercada de coisas lindas e descompassos e parte da maturidade de alguém se deve a habilidade em administrar com ginga, bom humor e eficiência os seus problemas. Tem gente que vira um furacão com o mínimo de contrariedade e desconta em quem está por perto. As pessoas podem parecer que respeitam você, mas na verdade elas tem medo e bastará uma distração sua para que elas saiam correndo e nunca mais voltem.

8- Confundir falta de educação com honestidade

Há quem ache bonito sair falando as verdades não-solicitadas na cara dos outros. Costumam aproveitar da fama de “honesto” para dar patada e descarregar suas frustrações em cima dos outros. Mas não se deixe enganar, quem gosta de falar as verdades na cara dos outros está mais para amargurado do que sincero. Cometer sincerocídio, portanto, não ajuda em nada se vier desacompanhado de carinho e intimidade.

9- Fazer jogos

Por causa do medo de sofrer algum tipo de humilhação algumas pessoas se antecipam em toda e qualquer suposta artimanha dos outros. Essa defensividade exagerada associada com paranóia e orgulho cria uma bomba explosiva que cria um jogador compulsivo seja na paquera, no trabalho, com os amigos ou amores. Por medo de sofrer a pessoa fica o tempo todo manipulando as vontades e interesses das pessoas na direção daquilo que quer. No final do jogo, no entanto, quem levou o xeque-mate foi ela.

10- Ser frio e insensível

Quem acha que os outros tem telepatia para adivinhar o tamanho do seu amor está enganado. Amor de verdade se mostra agindo e fazendo coisas concretas para mostrar que a companhia vale a pena e as coisas estão agradáveis. Conviver com uma pedra de gelo que não reage a nada pode endurecer quem está por perto. O medo da pessoa fria é parecer vulnerável e no final da história ela irá encarar seu maior fantasma ao afastar todas as pessoas importantes de sua vida por causa de sua insensibilidade.

 

Sobre Frederico Mattos

Sonhador nato, psicólogo provocador, autor do livro “Como se libertar do ex”. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, cultiva um jardim, lava pratos, ama Juliana e escreve no blog Sobre a vida [www.sobreavida.com.br]. No twitter é @fredmattos.

Cistite – Dr. Drauzio Varella

tumblr_n2i0lsMoLl1qltw3xo1_500

Art by Klimt

Cistite é uma infecção e/ou inflamação da bexiga. Em geral, é causada pela bactéria Escherichia coli, presente no intestino e importante para a digestão. No trato urinário, porém, essa bactéria pode infectar a uretra (uretrite), a bexiga (cistite) ou os rins(pielonefrite). Outros microorganismos também podem provocar cistite.

Homens, mulheres e crianças estão sujeitos à cistite. No entanto, ela é prevalente nas mulheres porque as características anatômicas femininas favorecem sua incidência. A uretra da mulher, além de muito mais curta do que a do homem, está mais próxima do ânus.

Nos homens, depois dos 50 anos, o crescimento da próstata e consequente retenção de urina na bexiga pode causar cistite.

Sintomas

* Necessidade urgente de urinar com frequência;

* Escassa eliminação de urina em cada micção;

* Ardor durante a micção;

* Dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre;

* Febre;

* Sangue na urina nos casos mais graves

Diagnóstico

* Levantamento da história clínica do paciente e de seus sintomas;

* Exame de urina tipo I;

* Urocultura com antibiograma (para identificar o agente infeccioso e orientar o tratamento).

Tratamento

O tratamento das cistites infecciosas requer o uso de antibióticos ou quimioterápicos que serão escolhidos de acordo com o tipo de bactéria encontrada no exame laboratorial de urina. Especialmente nas mulheres, as recidivas podem ser freqüentes e mais graves, mas, se o tratamento for seguido à risca, a probabilidade de cura é grande. Por isso, é preciso tomar os medicamentos respeitando o tempo recomendado pelo médico mesmo que os sintomas tenham desaparecido com as primeiras doses.

Recomendações

* Beba muita água. O líquido ajuda a expelir as bactérias da bexiga;

* Urine com freqüência. Reter a urina na bexiga por longos períodos é uma contra-indicação importante. Urinar depois das relações sexuais favorece a eliminação das bactérias que se encontram no trato urinário;

* Redobre os cuidados com a higiene pessoal. Mantenha limpas a região da vagina e do ânus. Depois de evacuar, passe o papel higiênico de frente para trás e, sempre que possível, lave-se com água e sabão;

* Evite roupas íntimas muito justas ou que retenham calor e umidade, porque facilitam a proliferação das bactérias;

* Suspenda o consumo de fumo, álcool, temperos fortes e cafeína. Essas substâncias irritam o trato urinário;

* Troque os absorventes higiênicos com frequência para evitar o proliferação bacteriana.

Descomplica! – Via Elisabete Cunha

 

 

tumblr_nbb4qwz39i1rkrdxvo1_250

>

É que a vida não é colorida, é colorível…levanta e vai pintar tua vida das cores que você mais gostar, porque ela é curta pra caramba (ia escrever caralho, mas achei que não ficava bem pra uma senhora). Certas porradas que chegam sem ser esperadas servem tanto, não se queixe,engula o choro agora!!
Nestes descaminhos aprendi que nada é tão grande como a gente vê. Ainda bem! Decidi descomplicar o simples, simplificar os dias. A gente planeja tanto, aí vem o inesperado fazendo festa, rindo dos nossos projetos megalomaníacos, nos ensinar que muita coisa depende de nós, mas que a vida é muito mais que um bloco de notas.
Vem nos mostrar que não existe receita pronta, palavra certa, escolhas erradas, a vida se apresenta cada dia com uma nova roupa e cabe a nós tirá-la para dançar ou ficarmos sentados esperando a coragem chegar. Reaprendi a construir caminhos sem me preocupar com a chegada, apenas com cada passo da caminhada. Tou dando minhas topadas ainda e são muitas. Mas, acho que melhorei minha mania de achar que podemos controlar tudo.
O lance é pintar estrelas no muro, e ter o céu ao alcance das mãos.Tudo, mas sem ilusões, na real mesmo porque existe uma coisa na vida que precisamos aprender, e ninguém ensina isso nas escolas…Só nos tsunamis que surgem do inesperado que aprendemos a capacidade de suportar e de se reinventar.

E essa tal Maturidade? – Via Elisabete Cunha

Algo que a maturidade ensina e quem é bobo “nem nada” aprende, é que para viver de verdade a gente tem que quebrar a cara ( eu sei, é uma merda!…mas é assim que acontece) Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem , não adianta.

Tomara que os nossos enganos mais devastadores não nos roubem o entusiasmo para semear de novo.Tomara!
Pois é como eu citei no começo : Eu desejo maturidade. Quando se tem maturidade, dá-se melhor o valor que tem cada coisa, sem supervalorizar o que é irrelevante ou subestimar um pequeno aprendizado.
E um bendito aprendizado que venho tentando aprender é que quero em minhas relações é possuir a capacidade de manter a cumplicidade.
Que o entendimento aconteça no olhar.
Que as palavras sejam estilingues e não pedras. Desejo que haja tolerância e muita paciência. Que os defeitos de um, não machuquem o outro. Que as qualidades de um, não ofusquem o outro. Desejo que o tempo seja generoso. Que os dias passem em paz. Que as noites sejam de sossego e carinho.
Desejo que a rotina não seja cruel. Que a paixão seja sempre descoberta. Que o abraço seja sempre acolhedor. Desejo que as vontades caminhem amigas e fiéis.E que as diferenças e as distâncias só sirvam para aproximar.

Eu tenho medo do Bukowski – Elisabete Cunha

Eu tenho medo do Bukowski .

O real é que a vida não é nenhum livro do Carlos Drummond de Andrade, nem mesmo um verso da Clarice Lispector, ou uma história quente e sensual do Jorge Amado .Eu tenho medo de Bukowski . E né que a esta vida tá mais para a loucura incompreensível de Bukowski, que se abastecia com o hábito de escrever a realidade podre ;. Era um amor sem fim entre ele e a escrita, e talvez ainda seja, caso o inferno exista. O velho, se tivesse oportunidade de escolher entre o inferno e o céu, com certeza escolheria a companhia do diabo, que o deixaria em paz com o seu repertório de poemas mandando os deuses irem à merda.
Putz, eu tenho medo. E é, na vida, o que nos desafia exerce medo e fascinio. Charles Bukowski enfrentou a vida como sempre: debochadamente, desbocadamente, cinicamente e… apaixonadamente, como era do feito daquele último beatnik, primeiro punk, amante das mulheres, das corridas e proprietário de frases e pensamentos sem freios. A vida como ela é…Sim, tenho medo de Nelson Rodrigues tambem…

Elisabete Cunha

Foto: Eu tenho medo do Bukowski . O real é que a vida não é nenhum livro do Carlos Drummond de Andrade, nem mesmo um verso da Clarice Lispector, ou uma história quente e sensual do Jorge Amado .Eu tenho medo de Bukowski . E né que a esta vida tá mais para a loucura incompreensível de Bukowski, que se abastecia com o hábito de escrever a realidade podre ;. Era um amor sem fim entre ele e a escrita, e talvez ainda seja, caso o inferno exista. O velho, se tivesse oportunidade de escolher entre o inferno e o céu, com certeza escolheria a companhia do diabo, que o deixaria em paz com o seu repertório de poemas mandando os deuses irem à merda. Putz, eu tenho medo. E é, na vida, o que nos desafia exerce medo e fascinio. Charles Bukowski enfrentou a vida como sempre: debochadamente, desbocadamente, cinicamente e… apaixonadamente, como era do feito daquele último beatnik, primeiro punk, amante das mulheres, das corridas e proprietário de frases e pensamentos sem freios. A vida como ela é...Sim, tenho medo de Nelson Rodrigues tambem... Elisabete Cunha

Assim que te quero – Pablo Neruda

hippie_paradise_by_liquid_mushroom-d4vufrx

 .
É assim que te quero, amor,
 amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias,
feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.
 
Pablo Neruda