Salvador Dalí – Obras do Pintor Surrealista

Salvador Dalí foi um pintor surrealista, cujas obras de artes são originais, bizarras e extremamente criativas, suas pinturas tiveram forte conotação metafisica e sexuais . É considerado um dos mais criativos gênios do movimento surrealista. Excêntrico, ostentava como marca pessoal um esquisito bigode. Tinha uma personalidade muito extravagante e sem modéstia, costumava dizer: “Sou um monstro de inteligência”. Suas obras são uma combinação de imagens bizarras e oníricas de extrema qualidade plástica. Além de pintor, Dalí realizou trabalhos para o cinema, esculturas, fotografias, desenhou jóias e ilustrou livros.
Salvador Dalí nasceu na Espanha, 1904, dia 11 de maio.
Um coquetel de medicamentos não prescritos danificou seu sistema nervoso provocando um fim em suas atividades artísticas. Sofria do Mal de Parkinson, e morreu no dia 23 de janeiro de 1989, na cidade natal de Figueiras, Espanha.
Dalí adorava o luxo e tinha uma paixão irresistível por dourado e por roupas. Casado com Gala Éluard, uma mulher gananciosa e extravagante que zelou toda a sua vida por Dalí e sua obra, e foi responsável pela saúde mental do marido. Muitos atribuem à Gala Éluard, o sucesso de Dalí, cuja a banalização e comercialização da obra do gênio surrealista, é atribuída também à ela, que era cultuada pelo pintor catalão de forma exagerada como a grande musa de sua vida, deificada muitas das vezes em suas pinturas.

Foto de Salvado Dalí e Sua Musa, Gala Éluard


Salvador Dalí foi um dos mais importantes pintores do movimento artístico denominado surrealismo, movimento fortemente influênciado pelas teorias psicanalíticas de Sigmund Freud, que enfatizava o papel do inconsciente na atividade criativa.
Apesar da semelhança e influência do mestre Chirico, as pinturas de Dalí são originais, povoadas por alegorias metafísicas e sexuais, em um mundo onírico.
Os representantes mais importantes do surrealismo foram os artistas plásticos René Magritte, Max Ernst e Miró, pintor catalão que convenceu Salvador Dalí a transferir-se para París e aderir o movimento surrealista. A maioria dos artistas plásticos surrealistas, são originados do movimento Dadaísmo.
Salvador Dalí foi alvo de duras críticas por parte dos artistas surrealistas e esteve envolvido em várias polêmicas, comandada por André Breton, o pai do movimento surrealista. Breton acusou Salvador Dalí de ser “Ávido por dólares”. Dalí foi expulso do movimento surrealista, pois no momento da guerra civil espanhola, apoiou o regime autoritário de Francisco Franco. Expulso do movimento, em resposta, disse: “Sou o próprio Surrealismo”.
Na biografia de Salvador Dalí, consta que ele era uma pessoa que gostava exageradamente de chamar a atenção, a ponto de causar desagrado a quem estava perto. Mas, polêmicas a parte, Dalí é sem dúvida nenhuma um dos grandes gênios do surrealismo e suas obras não deixam dúvidas.

Obras de Salvador Dalí

A Persistência da Memória – 1931


A persistência da memória, o mais conhecido dos quadros, é um quadro pequeno (24x33cm), Dalí levou apenas 2 hrs para realiza-lo.
A flacidez dos relógios dependurados e escorrendo mostram uma preocupação humana com o tempo e a memória. A cabeça adormecida que aparece nesse quadro, em muitos outros também, é o próprio Dalí presente.

Metamorfose de Narciso – 1937


O mito grego de Narciso, o jovem belo que viu sua imagem refletida em uma fonte e se apaixonou por ela. Segundo uma das versões, incapaz de satisfazer seus desejos ele se transformou em árvore; em uma outra alternativa dramática, ele se inclinou para frente até abraçar a imagem, caiu de cabeça dentro d’água e se afogou. Depois os deuses o transformaram em flor, Dali mostra Narciso sentado à beira de um lago, olhando para baixo, enquanto, próximo, uma figura de pedra se decompondo se parece bastante com ele. No fundo, um grupo de figuras nuas faz poses, enquanto uma figura semelhante a um narciso aparece no horizonte.

O sono – 1937


Em sono, Dali recriou o tipo de cabeça grande e mole e o corpo inexistente que aparecia com tanta frequência nos seus quadros por volta de 1929. Neste caso, entretanto, o rosto não é um auto-retrato. Sono e sonhos são temas comuns aos surrealistas, uma vez que é dormindo e sonhando que temos o dominio do inconsciente. O homem adormecido de Dali está dormindo precariamente sobre muletas. Muletas sempre foram a marca registrada de Dali, sugerindo a fragilidade em que nossa realidade se apoia. Até o cachorro está sustentado por ela. Toda a luz desta obra, mostra a ideia de fuga do mundo real.

Espanha – 1938


Espanha, pátria de Dalí, devastada pela guerra, está representada por uma mulher cuja cabeça e dorso superior podem também ser percebidos como grupos de homens lutando; os lábios dela correspondem a tunica vermelha de uma dos combatentes, os seios, as cabeças de dois cavaleiros. Tanto o rosto, quanto os combatentes estão pintados no estílo de Leonardo da Vinci.

Crianças Geopoliticas Assistindo ao Nascimento do Novo Homem – 1943


Após a segunda guerra mundial, imaginava-se que o mundo seria outro e que nasceria um novo homem dessa experiência traumática que é a guerra .
Mas a visão de Dalí não demonstra este otimismo. A criança que assiste ao nascimento está assustada e a mulher que aponta para o acontecimento, a saída do homem do ovo – mundo, é ao mesmo tempo esquelética e musculosa. É uma atmosfera de ameaça e não de alegria. O ovo é o próprio mundo, com uma casca mole, onde os continentes são moles e estão derretendo: misteriosamente, a África ocidental deixou cair uma lágrima. Há uma gota de sangue escorrendo da abertura de onde sai o homem.

A Desintegração da Persistência da Memória – 1952


Na reelaboração do seu famoso persistência da memória, Dalí usou o espírito da desintegração nuclear. Um quadro simboliza a persistência e o outro a desintegração. tudo está fragmentado em blocos geométricos; a maior parte da cena está sob a água, que Dali transformou numa espécie de pele, dependurada num galho.

A Última Ceia – 1955


Como os outros quadros de Dalí, ‘A última ceia’ provoca amplas reações: alguns críticos a denunciaram como banal, enquanto outros acreditam que Dalí conseguiu dar mais vida à imagem da Santa Ceia.
Jesus e os 12 apostólos, com as cabeças baixas, ajoelham em torno de uma grande mesa de pedra, suas formas sólidas constrastam com a transparência de Cristo. Dalí construiu este quadro baseando-se nos estudos de Leonardo da Vinci, que pintou a mais famosa das Santas Ceias.

Mais Obras de Salvador Dalí





Escultura – Rinoceronte vestido con puntilhas (rendas), 1956 – Pesa 3.600 quilos

Para entender a obra de Salvador Dalí, é preciso conhecer os simbolismos recorrentes de suas pinturas:

Relógio Fundido – Sugere a Teoria de Einstein, onde o tempo é relativo, a preocupação humana com o tempo e a memória.
O Elefante – Uma distorção do espaço.
O Ovo – pré-natal, o mundo.
A Formiga – morte, decadência, imenso desejo sexual.
O Caramujo – a cabeça do homem.
Gafanhoto – desperdício e medo.

Museu Dalí em Figueres, Catalunha, Espanha, onde está a exposição permanente da coleção de Salvador Dalí, além de conhecer o conjunto de 39 jóias, criadas por Dalí. A mais famosa jóia criadas por Dalí foi “The Royal Heart”, trabalhada em ouro e incrustada com quarenta e seis rubís, quarenta e dois diamantes e quatro esmeraldas, criada de forma a que o centro “Batidas” assemelha-se a um verdadeiro coração.



Fonte de pesquisa
Biografia de Salvador Dalí – Wikipédia
Pintores Famosos – Dalí
Educação Uol – Álbum Dalí
Fotos – google Imagem

About these ads

11 comentários sobre “Salvador Dalí – Obras do Pintor Surrealista

  1. A produção artistica de Salvador Darli impressiona-me desde meus 14 anos, quando meu prof de Latim, Santiago Melo, mostrou-me as primeiras fotos. O ponto alto de minha admiração aconteceu tres anos atras quando, com a familia, visitei o Museu/Residencia do artista, em Figueres, e apreciamos as peças através dos olhos do artista que as dispos na ordem esteticamente imaginada. Incrivel vivência!

  2. Cara Elisabete, Adoro as Obras de Dali, e adorei essa matéria descrevendo os quadros. E eu também faço algumas imagens meio loucas e uso da corrente surrealistas , e principalmente da idolatria a Dali para me empenhar, e sempre gosto de dividir com quem gosta de arte. Caso queiras ver , entre em contato. Um forte abraço.

  3. Adorei as explicações. Poderia me dizer o que significam as borboletas nas obras de Dali?

  4. um artista talentoso. defino suas obras como incrivel e ele e um genio…. ta de parabens magnifico

  5. Aqui em São Lourenço Minas Gerais,temos na fundaçao cima`s um museu com exposiçoes de Salvador Dali.quem quiser vir conhecer estaremos as ordens..e tem direito A palestra e tudo.entrem em NOSSO SITE E SAIBA MAIS :site contato@cimas.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s